6 de out de 2010

Rabanada de banana




                Estas rabanadas são feitas com um creme de banana no lugar dos ovos batidos.
                E eu costumo fazer meu próprio pão para rabanada, assim eu controlo melhor o tamanho, a forma e a textura do pão.
                A receita originalmente é feita com bisnaguinhas também conhecidas como coiozinho (pelo menos no Rio de Janeiro).
               A casca fica crocante e a banana junto com a essência de baunilha conferem um sabor inigualável.





              Ingredientes:

              - 2 bananas pequenas;
              - 1/4 xícara (das de chá) de leite;
              - essência de baunilha;
              - 1 colher (das de sopa) de açúcar;
              - 6 bisnaguinhas;
              - açúcar e canela para polvilhar.

             Bata, no liquidificador, as bananas, o leite, a baunilha e o açúcar.


             Coloque em uma bacia pequena e reserve.
             Corte as bisnaguinhas em fatias não muito finas e passe na mistura de bananas. Eu cortei cada bisnaguinha minha em 3 pedaços com ± 2 cm de espessura.
             Passe cada pedaço pelo creme de banana.
             Frite em manteiga ou óleo, escorra e passe em açúcar com canela.
             O creme dá para fritar 6 bisnaguinhas, então prepare 3 receitas de creme de bananas.





               Pão para rabanada

               - 1 kg de farinha de trigo;
               - 200 g de açúcar;
               - 1 colher (das de sopa) de sal;
               - 6 gemas;
               - 300 ml de leite;
               - 100 g de banha de porco;
               - 90 g de fermento biológico fresco.

               Dissolva o fermento em 1/3 do açúcar e misture 1 xícara, das de chá, de farinha de trigo.
               Junte um pouco de leite até formar um mingau grosso.



               Coloque esta mistura dentro de um saco plástico, embrulhe em uma toalha de mesa e coloque sobre uma panela com água morna, longe do fogo, para não cozinhar o fermento.
               Deixe crescer por 15 a 20 minutos.
               Depois deste tempo a mistura deve estar com aparência de esponja do mar e bem crescida.
               Misture o sal na farinha restante, peneirando para que o sal fique bem distribuído.
               Abra um buraco no meio e coloque o açúcar restante e a esponja de fermento.
               Misture um pouco da farinha
               Coloque as gemas e a banha no centro da farinha e continue a misturar.


               Acrescente o leite.
               Amasse, sem espremer entre as mãos, até conseguir uma massa homogênea.
               Se a massa estiver muito seca e esfarelenta acrescente mais leite, aos poucos. A massa deve ficar firme.
               Sove por 50', espalhando e juntando a massa, raspando com uma espátula da bancada e sem espremer a massa entre as mãos. Faça movimentos com a mão espalmada.
              Depois de 30' a 35', você já vai sentir a massa bem mais leve e fácil de manipular.
              E já crescendo.
              Coloque a massa dentro de uma bacia, a bacia dentro do saco plástico, embrulhe-a em uma tolha de mesa e coloque o pacote sobre a panelinha com água morna, longe do fogo. Deixe descansar por 2 h.
              Divida a massa em 2 partes.


              Divida cada metade em 10 porções;
              Abra cada porção em um pequeno retângulo, não muito fino e enrole como rocambole.
              Coloque cada rolinho na forma sem untar (forma pequena) e junte um outro rolinho na extremidade do primeiro.
              Complete a assadeira, colocando 10 rolinhos de massa, deixando um espaço pequeno entre eles, para que cresçam para cima, ficando bisnaguinhas bem gordinhas.
              Deixe crescerem, mas sem deixar que se unam antes de irem ao forno.
              Ligue o forno e deixe aquecer em temperatura máxima.
              Abaixe para temperatura média e coloque as formas no forno.
              Os pães continuarão a crescer enquanto assam.
              Quando estiverem bem dourados, retire-os do forno e deixe esfriarem.

Para ver outras receitas de rabanadas e rosquinhas acesse o Índice 3.




Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


2 comentários:

  1. maravilhosas e porque não (gostosas)adoreiiiiiiiiiiiiiiiii suas receitas em especial a de rabanada.Beijos Agnalda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Agnalda.
      Que bom que você está gostando de tudo.
      Muito obrigada pelo carinho.
      Seja sempre muito bem-vinda.
      Beijos.

      Excluir

Sua opinião sobre o nosso espaço é muito importante.
Por isso sinta-se à vontade para registrá-la. Ou use esse espaço para tirar dúvidas ou deixar sugestões.
Seja sempre bem-vindo(a).