12 de ago de 2013

Geleia, calda e doce de pitangas em barra




Geleias e calda de pitangas 1

                Este ano, com os veranicos intensos, sucos caem muito bem!
                Aliás, sucos e muuuuuiiiiita água!!!!!!!!!!
                As pitangas do meu pequeno pomar estão lindas!
                E amo fazer geleias.
                Como só tenho um pé de pitangas, o que no meu caso, é mais do que suficiente, cada 2 dias colho pitangas para 2 l de polpa concentrada.
                Desta vez fiz dois vidros que minha mãe vai presentear, um só de pitangas e outro com acréscimo de 1 maçã.
                As duas ficam maravilhosas, mas a só de pitangas é especialíssima, já que o sabor e ficam bem acentuados.
                E se puder fazer com as pitangas ainda amarelas ou alaranjadas, a cor final será um laranja lindo! Pitangas vermelhas deixam a cor amarronzada, mas ainda deixa a geleia muito saborosa.
                Nota: depois de publicado este post, fiz calda de pitangas e geleias com adoçante, também com e sem maçã.
                As geleias com adoçante ficam mais claras do que as com açúcar e dependendo do ponto desejado é preciso acrescentar um pouquinho de gelatina incolor, sem sabor.
                E para fazer a calda para sorvetes ou bolos, é só retirar a geleia do fogo antes de chegar no ponto próprio para geleia.


Geleia de pitangas 2


              Ingredientes:

              - 1 l de suco de pitanga;
              - 1 maçã;
              - 500 g de açúcar;
              - 1/2 ou 1 copo de água filtrada.

              A maçã é opcional.
              Frutas como a pitanga, morango, laranja, maçã, jabuticaba, amora e todas as frutas vermelhas ou laranja em geral possuem muita pectina, que é a substância que dá o ponto de geleia.
              Mas desta vez eu quis fazer com maçã, para dar uma suavizada no sabor da pitanga.
              Então se você quiser uma geleia com sabor puro de pitangas, faça a geleia sem a maçã.
              Se quiser suavizar o sabor, acrescente a maçã. Não retire nem a casca, nem as sementes da maçã, porque é nelas que se concentra a pectina.
              Higienize as frutas e bata-as no liquidificador com pouquíssima água.
              Passe por uma peneira e coloque o suco em uma panela.


Geleia de pitangas 3


              Acrescente o açúcar e deixe ferver.
              Durante a fervura vai se formar uma espuma densa na superfície.
              Retire esta espuma com uma escumadeira.
              Quando a espuma se concentrar apenas em um cantinho da panela, está na hora de começar a testar o ponto da geleia.
              Se já estiver no ponto, passe para um vidro esterilizado ou para uma compoteira.





              Verificando o ponto da geleia:

              Coloque um pires no congelador.
              Quando quase já não houver espuma na panela, coloque uma porção de geleia no pires supergelado e leve o pires novamente ao congelador por 2' a 3'.

Geleia de pitangas 4

              Retire o pires do congelador e vire-o.
              Se a geleia escorrer a ponto de pingar, ainda não está no ponto.
              Deixe ferver mais um pouco.
              Se escorreu, mas parou logo depois, sem pingar do pires, está no ponto.

Geleia de pitangas 1

              Mesmo que você só faça um pote de geleia, como é este caso, ferva o vidro para esterilizá-lo, por 20' contados a partir do início da fervura.
              Retire o vidro, com cuidado, da água fervente e deixe-o emborcado sobre um pano de sacaria muito limpo e esterilizado pelo ferro elétrico.
              Encha o vidro com a geleia e ferva o vidro fechado, por 10', totalmente coberto com água e com um pano de prato entre o vidro cheio e a panela, para retirar todo o ar e conservar a geleia por mais tempo.
               O pano de prato vai distribuir melhor o calor da chama do fogão, impedindo que a geleia ferva mais do que a água de fora. Se o conteúdo do vidro aquecer mais do que a água da panela, a pressão interna fará a tampa explodir, espalhando a geleia pela água e, portanto, o doce será perdido. Para saber mais detalhes de como esterilizar vidros de conserva e guardar as geleias leia a postagem Esterelizando vidros de conserva.





Calda de pitangas


                Para fazer calda de pitangas basta, como já disse na introdução, retirar o doce do fogo antes de chegar no ponto de geleia.
                Sirva sobre bolos, sorvetes ou frutas frescas.

               As geleias feitas com pitangas menos maduras ficam com a cor alaranjado médio.
               As feitas com as frutas mais maduras, vermelhas, ficam com a cor amarronzada.
               Mas, tanto uma, quanto a outra ficam muito saborosas.
               Particularmente gosto mais das geleias feitas com as frutas mais amarelinhas ou laranjas.
               Além de achar a cor mais bonita, o sabor de pitangas fica mais acentuado e a geleia menos doce.

Geleia de pitangas 5


Doce de pitangas em barra 1

                Doce de pitangas em barra:

                Siga os mesmos passos que para preparar a calda e a geleia.

Doce de pitangas em barra 2

                A diferença é que depois que passar do ponto de geleia é preciso mexer o tempo todo porque o doce começa a grudar no fundo da panela e pode queimar, o que vai estragar o sabor do doce, embora não impeça o doce de chegar no ponto.
                Quando o doce soltar do fundo da panela, como um brigadeiro firme, desligue o fogo.
                Unte um pote plástico com óleo, lave com água filtrada só para retirar o excesso de óleo e despeje o doce.
                Tampe, deixe esfriar, leve para gelar e desenforme.
                O doce de pitanga fica bem firme e desenforma muito bem, mas fica puxa-puxa na hora de cortar. Nada que diminua o sabor ou a qualidade.
                Este doce é maravilhoso.




Geleia de pitanga com adoçante

              Versão diet:

              - 500 ml de suco de pitanga;
              - 1 colher (das de sopa, rasa) de pectina em pó (industrializada) ou 250 ml de pectina de maçã;
              - 1/2 xícara (das de chá) de adoçante culinário;
              - opcional: entre 1 colher (das de chá) a 1 colher (das de sobremesa) de gelatina incolor sem sabor.

              Bata as frutas no liquidificador e peneire.

Geleia de pitangas


              Volte uma parte deste suco para o liquidificador e bata com os ingredientes restantes.
              Misture o suco restante, leve tudo ao fogo e quando levantar fervura, ferva por 30' e desligue o fogo.


Geleia de pitangas


              Me sugeriram colocar 1 colher, das de chá, de gelatina incolor sem sabor logo depois de desligar o fogo. Salpique a gelatina sobre a geleia bem quente polvilhando sobre toda a superfície, tomando cuidado para não deixar a gelatina concentrada em nenhum ponto, para não formar pelotinhas.
              Se ainda assim, não conseguir um ponto de eleia bem firme, pode acrescentar mais 1 colher (das de sobremesa) de gelatina incolor. Neste caso, polvilhe a gelatina sobre 1/4 de xícara, das de chá, de água e leve ao fogo, em banho-maria, para dissolver a gelatina.
               Em separado, reaqueça a geleia, desligue o fogo e misture a gelatina dissolvida. Leve para gelar.
              Misture muito bem para que a gelatina seja bem distribuída na geleia.
              A gelatina incolor é adicionada para ajudar a chegar em um ponto de geleia do tipo geleia de mocotó, mais firme. Eu já prefiro a geleia mais pastosa porque fica mais fácil de aplicar em pães, bolachas ou bolos.
              Coloque em um vidro esterilizado.
              A tonalidade da geleia vai depender do ponto de maturação das frutas, mas as geleias feitas com adoçante ficam mais claras do que as feitas com açúcar refinado.

Geleia de pitangas 6


Para ver outras receitas de compotas e geleias acesse o Índice 3.




Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


Nenhum comentário:

Sua opinião sobre o nosso espaço é muito importante.
Por isso sinta-se à vontade para registrá-la. Ou use esse espaço para tirar dúvidas ou deixar sugestões.
Seja sempre bem-vindo(a).