26 de abr de 2017

Pão recheado com queijo cremoso



Pão recheado com queijo cremoso 1

                É notório que uma boa apresentação é muito importante na culinária.
                Afinal também "comemos" com os olhos.
                De vez em quando uma modelagem de pão chama a minha atenção e com estas lindas florzinhas de massa de brioche não foi diferente.
                Então resolvi preparar os pãezinhos em duas versões: salgada e a versão original doce. Ambas maravilhosas.
                Faça como eu, prepare as duas versões e delicie-se.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


19 de abr de 2017

Azeites defumados



Azeites defumados 1

                Ano passado, na final de uma competição culinária, uma competidora saborizou um azeite com um carvão em brasa.
                Achei muito interessante e depois disso vi mais 3 ou 4 chefs usando o mesmo recurso para saborizar o azeite.
                Recentemente estreou um novo programa em que todos os pratos são "defumados" em um braseiro.
                Bom, eu já havia feito uma postagem sobre óleos e azeites aromatizados e tenho feito muitos pratos defumados (peixes, aves, carnes...), então resolvi fazer este azeite defumado com carvão em brasa, outro azeite defumado com a minha serragem caseira e saborizado com algumas especiarias e ervas frescas.
                O resultado vocês podem ver a seguir.
                A propósito, o azeite saborizado com carvão tempera carnes vermelhas grelhadas, os demais azeites podem ser usados sobre qualquer preparação dependendo da serragem e das ervas desidratadas ou frescas usadas. Inclusive há quem saborize azeite com fava de baunilha para ser usado sobre frutas frescas ou sorvetes.
                Prepare pequenas porções de azeite, para consumo em até 1 mês, principalmente os com ervas frescas. Óleos e azeites ficam rançosos e estes azeites aqui estão alterados pelo aquecimento e pelos ingredientes extras.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


12 de abr de 2017

Queijadinha do Auli Junior



Queijadinha do Auli Junior 1

              Eu já havia publicado esta receita de queijadinha aqui, junto com outras receitas de queijadinha, mas a queijadinha do meu irmão Auli Junior é tão maravilhosa que merece uma postagem única.
              Quando eu fiz a queijadinha do meu irmão, eu fiquei meio frustrada porque não ficou igual à dele. Nem na aparência, muito menos no sabor.
              É até natural, já que a mão do chef, o toque pessoal de cada um realmente faz a diferença na execução de uma receita.
              Mas olhando bem as fotos que tirei quando fiz a receita dele para postar no blog, vi um erro crucial, que meu irmão nunca cometeria: troquei o queijo minas padrão pelo queijo da canastra, já ralado e industrializado. Meu irmão jamais faria isso. Ele é muito exigente com os ingredientes que usa. E isso faz TODA a diferença.
              A queijadinha com o queijo da canastra industrializado não ficou ruim, não. Mas sem dúvida, NÃO É a queijadinha do Junior. Foi mal, maninho. Perdoe a minha heresia!!!!!!
             Então atenção à escolha dos ingredientes.
             No final eu posto uma foto do queijo minas padrão, que é diferente do queijo minas frescal.
             Mas, na falta do queijo minas padrão, não deixe de fazer a queijadinha. Só procure comprar um queijo bom, 1/2 cura ou curado, e em pedaço, para poder ralar em casa. Também faz muita diferença ralar o queijo e o coco na hora. Eles mantém a umidade e o sabor.
             E para quem quer ver o resultado da receita com ingredientes diferentes acesse aqui.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


5 de abr de 2017

Licor de jabuticaba



Licor de jabuticaba 1

                Este foi o primeiro licor que eu tive vontade de fazer.
                Se não me engano, vi a receita pela primeira vez no livro da D Benta - Comer Bem e sempre fiquei encafifada (glup! Entreguei minha idade! Ai, meus sais...) com o fato de ter que colocar um pedaço de carvão dentro do vidro, junto com as frutas.
                Como nunca fui de beber, acabei adiando o preparo do licor.
                Mas, quando fui preparar meus licores para fazer as trufas (ano passado) achei um pote com jabuticabas congeladas.
                Não é o ideal e as jabuticabas estavam meio desbotadas, mas até que o licor ficou com uma cor bonita e ficou muito gostoso.
                Ah! O carvão?
                A única explicação que ouvi é que a jabuticaba é a única fruta que fermenta de um jeito inadequado para um licor e o carvão funciona como filtro para inibir esta má fermentação. E não se preocupe, o mesmo carvão é usado para filtrar a nossa água do dia a dia. E ninguém tira água preta do filtro, né?
                Então mãos à obra!


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


29 de mar de 2017

Geleia de jabuticaba



Geleia de jabuticaba 1

                A geleia de jabuticaba foi a primeira geleia caseira que provei, ainda na minha infância.
                E também foi a primeira geleia que aprendi a fazer, ainda usando uma grande quantidade de açúcar (1 litro de polpa de fruta para 1 kg de açúcar).
                Por isso, quando uma leitora me enviou um email pedindo uma receita de geleia de jabuticaba, me surpreendi ao ver que não havia publicado nenhuma receita.
                Tenho um pé de jabuticaba em casa, mas minha filha prefere o suco.
                Mas este mês a jabuticabeira deu muitos frutos, então resolvi fazer a geleia, um pouco de calda e o suco para ela.
                Quando eu comecei a fazer a geleia, ainda adolescente, eu fervia as jabuticabas e passava pela peneira desprezando as sementes e as cascas.
                Com o passar do tempo fui preparando meus sucos de frutas batendo as cascas e as sementes junto com a polpa das frutas (melão, melancia, jabuticaba, acerola, pitanga) e aprendi, com um leitor, que é na casca e nas sementes que se concentra a pectina, substância importantíssima para dar o ponto de geleia. Então passei a bater a jabuticaba inteira no liquidificador para preparar o suco ou a geleia. Sempre usando muito pouca água, para não diluir a polpa ou a pectina.
                E mesmo que vá só fazer suco, não deixe de ferver as frutas por pelo menos 8 minutos, para diminuir o sabor adstringente do tanino contido nas frutas vermelhas.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


27 de mar de 2017

Bolo de fubá colonial da vó Anaide



Bolo de fubá colonial 1

                A pouco tempo meu irmão Auli Junior procurou uma receita de nossa avó Anaide aqui no blog e não achou.
                Ele queria a receita de bolo de fubá colonial. Falha minha!!!
                Eu já havia publicado algumas receitas de bolo de fubá e já tenho outras prontas para publicar, mas realmente eu também valorizo muito as receitas de família. Não quero que se percam. Não são apenas receitas, são memórias afetivas!
                Os finais de semana sempre foram da família e nada mais gostoso do que unir o passado e o presente nas mesas de fim de semana. Nada como relembrar o carinho de vó preparando um de seus pratos, que fizeram parte da nossa infância, para nossos filhos, que nem sempre desfrutaram da companhia dos nossos avós.
                É uma bela maneira de manter sua memória viva e homenageá-los.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros