13 de jun de 2013

Farinha de banana verde e biomassa


Farinha de banana verde


               Sou muito curiosa principalmente no que diz respeito a receitas culinarias.
               E volta e meia a midia coloca novidades em nossa vida.
               Por isso, quando meus primos vieram nos visitar e disseram que na casa onde estavam hospedados havia cachos de banana verde, logo pedi que me trouxessem algumas para fazer a farinha de banana verde.
               Valeuuuuuu, Elder, Renan, Pedro, Aninha, Natalia, Pedrinho, Thales... Uhm! Acho que lembrei de todos os nomes, né, Renan?. Ah! Eles me trouxeram muitos cacaus também, que serão tranformados em chocolate caseiro. Pelo menos assim espero.
               Meu irmão Junior também veio com a familia passar o feriado conosco, o que por si só já foi uma festa maravilhosa.
               Não sou neurótica por dietas, mas com certeza me preocupo com alguns pontos muito importantes.
               Tendo a familia um longo historico de pressão alta, diabetes e problemas renais, um certo cuidado se faz necessario.
               Então quando leio a respeito de farinhas e chás que ajudam a controlar colesterol, glicose e auxiliam no funcionamento renal e/ou intestinal, logo tento incorporar aos meus hábitos alimentares.

                Não sou do tipo que se priva dos prazeres da vida (a não ser que tenha um excelente motivo), por isso, apesar da diabetes rondar o meu caminho, sou a favor de tomar chás, usar farinhas, para não ter que abrir mão dos meus doces.
                Posso diminuir até a quantidade de doces e a frequência de fabricação, mas abolir os doces ou usar adoçantes não está em meus planos.
                Andei pesquisando na internet, superficialmente, e achei pelo menos 3 bons motivos para incorporar a farinha de banana verde à minha dieta, que diga-se de passagem, não é restritiva, nem especial.
                O primeiro: a farinha de banana verde é rica em um amido resistente que não é digerido no estômago, mas sim no intestino, o que aumenta a sensação de saciedade entre as refeições, diminuindo os "assaltos" à geladeira fora de hora.
                O segundo: controla e combate qualquer tipo de diabetes e até previne a diabetes do tipo 2. Isso acontece porque esta farinha libera insulina de forma lenta e gradual no nosso corpo, mantendo a glicose sob controle.
                O terceiro: "A farinha de banana verde reduz a produção de colesterol pelo fígado e ainda auxilia na sua eliminação, impedindo que ele se acumule no sangue, diminuindo o risco de doenças cardiovasculares."

               Estes foram os 3 pontos que mais chamaram a minha atenção, mas quem quiser saber mais pode fazer uma pesquisa mais intensa na propria internet e acessar o artigo de onde tirei estas informações: Sete benefícios da farinha de banana verde.

               Já a biomassa de banana verde serve como base para vitaminas, shakes, sorvetes, para espessar molhos de carnes e tem basicamente as mesmas propriedades da farinha.
               Inclusive é possível fazer brigadeiros com a biomassa, obtendo um grande rendimento por lata de leite condensado, adicionando saude e bem-estar.




Farinha de banana verde



               Agora o modo de fazer.
               Lave e higienize muito bem as bananas.


Farinha de banana verde


               Seque-as e corte-as em rodelas, usando um fatiador de legumes, o que vai proporcionar rodelas bem fininhas.
               Espalhe as rodelas em assadeiras e leve ao forno baixíssimo por 30' a 50', ou até que estejam bem sequinhas e crocantes. Lembre-se: o forno deve ser baixíssimo porque queremos desidratá-las e não assá-las.
               Bata as rodelas no liquidificador e passe a farinha por uma peneirinha.
               Torne a bater todo o resíduo que ficou retido na peneira até que não reste mais resíduo.
               Guarde em potes bem fechados.
               Consuma 2 colheres, de sopa, por dia, misturadas em suco, iogurte ou água ou polvilhe sobre a refeição, no almoço e no jantar.
               Ou seja, se resolveu usar a farinha no lanche entre as principais refeições, misture 1 colher, das de sopa, de farinha em um copo de água ou de suco ou iogurte e tome no meio da manhã, repetindo no meio da tarde.
                Se optou por usá-la nas refeições, polvilhe 1 colher sobre o almoço e 1 colher sobre o jantar, que pode ser uma sopa ou uma refeição mais substanciosa.




Biomassa de banana verde

                 Biomassa de banana verde:

                 Separe as bananas do cacho, tendo o cuidado de deixar um cabinho na extremidade e de não romper a casca para que a polpa não fique encharcada durante o cozimento.
                 Higienize muito bem as bananas, lavando com escovinha ou esponja e sabão neutro.

Biomassa de banana verde


               Coloque água para ferver em uma panela de pressão.
               Deixe a água ferver e acrescente as bananas inteiras e com a casca.
               Tampe e quando começar a ferver/chiar marque 10' e desligue o fogo.
               Deixe a pressão sair naturalmente.
               Passe as bananas para uma forma e descarte a água do cozimento direto em um ralo, porque as bananas verdes liberam muito tanino, que deixa panelas e pias pretas e meio gosmentas.
                A propósito, para lavar a panela, depois de escorrer toda a água, passe uma esponjinha com oleo para retirar o tanino e lave com bastante sabão. Assim não ficará resíduo algum de tanino na panela e nos utensílios.
                Retire as cascas das bananas ainda quentes e bata imediatamente no liquidificador com pouquíssima água.
Biomassa congelada                Você pode congelar a biomassa em forminhas de gelo ou em potes maiores, se já quiser guardar para uma receita grande, e consumir uma ou duas pedrinhas de biomassa, pela manhã e a mesma quantidade à tarde, com suco ou iogurte.
                Use 1 ou 2 cubinhos desta biomassa para encorpar o molho do strogonoff ou do molho de tomates ou até de sopas e crie outras receitas.
               Na verdade eu não gostei muito do resultado da biomassa congelada, não. Ela ficou borrachuda e desfiando.
               Mesmo assim, fiz o brigadeiro batendo a biomassa com leite no liquidificador e o resultado foi perfeito.
               Um brigadeiro aveludado como tem que ser, MAS, como a biomassa não descongela muito bem, começou a soltar muito líquido depois de 30' modelados. Então sugiro que se for fazer brigadeiro com a biomassa prepare-a no mesmo dia e NÃO A CONGELE.
               Para fazer as vitaminas pode-se usar a biomassa congelada, apesar da textura meio borrachuda dela, porque no liquidificador a biomassa vai bater normalmente e ficar em uma textura agradável e o suco deve ser consumido imediatamente.
               Só em preparações que fiquem em repouso é que recomendo que se faça a biomassa não congelada.

Banana verde cozida                Também fica uma delicia consumir a banana assim que retirar da panela, amassada com sal de ervas ou com açúcar e canela.
                 O sabor é uma mistura de mandioquinha/batata baroa e pinhão cozidos e a textura é firme, pelo menos se cozida pelo mesmo tempo das bananas para a biomassa.
                  Há quem aproveite as cascas para fazer risotos, refogados e saladas ou bolos e doces.
                  Já experimentei um doce de casca de banana, mas não me agradou muito. Talvez falta de hábito.



Brigadeiro com biomassa de banana verde

                Brigadeiro com biomassa de banana:

                 - 1 lata de leite condensado;
                 - 1 lata de leite;
                 - 500g de biomassa;
                 - 50 g de margarina;
                 - 100 a 150 g e chocolate em pó;
                 - 200 g de chocolate granulado para confeitar.

                 Misture todos os ingredientes numa panela e leve ao fogo.

Brigadeiro com biomassa de banana verde

                 Mexa até soltar do fundo da panela, no ponto de enrolar docinhos.
                 Despeje em um pirex untado com margarina e deixe esfriar.
                 Enrole normalmente, como se faz com o brigadeiro tradicional.
                 Passe no chocolate granulado ou em açúcar cristal.
                 Como disse no texto anterior, para fazer o brigadeiro use biomassa preparada no mesmo dia e NÃO CONGELADA. A congelada, quando descongela, solta muita água e mesmo fazendo um brigadeiro bem sequinho e modelando as bolinhas com muito cuidado, os brigadeiros vão começar a soltar líquido cerca de 30' depois de prontos, o que não comprometerá o sabor, mas comprometerá a estética e se tiverem sido passados no açúcar, se formará uma calda no fundo da travessa onde eles estiverem.
                  Com a biomassa fresca isso não acontece.

Para ver outras dicas, curiosidades e técnicas acesse o Índice 1.
Para ver outras receitas com frutas e de docinhos acesse o Índice 3.






Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


14 comentários:



  1. :m:u:i:t:o ;b:o:m

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :m :u :i :t :o :o :b :r :i :g :a :d :a !
      Seja sempre bem-vinda(o)!
      Beijos.

      Excluir
  2. O amido resistente não pode ser aquecido, pois perde a propriedade. A farinha de banana verde nao funciona.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela informação, Anônimo.
      Beijos.

      Excluir
  3. minha amiga, valeu por sua pesquisa. Agora me diga: poço usar essa massa como base de canapes, ela bem crocante ao invés de pão ou outra coisa do tipo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não. A biomassa é bem cremosa e é mais usada para encorpar molhos, cremes e para dar liga em algumas massas.
      Há quem use a biomassa até para engrossar o caldo do feijão e para preparar bolos macios.
      A opção seria fazer um pão ou biscoito com a biomassa na massa. No momento não tenho nenhuma receita de pão com biomassa, vou ficar te devendo esta.
      Beijos.

      Excluir
  4. Obrigada por todas as informações e dicas!
    Muita paz e luz para você!
    Que Deus te abençoe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um prazer, George e/ou.
      Muito obrigada pelo carinho em comentar e pelas bençãos.
      Deus te abençoe e à tua família.

      Excluir
  5. Consigo fazer biomassa com a farinha de banana?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não consegue, não. Você pode até conseguir fazer massas com a farinha, mas a textura das bananas muda quando mudamos o modo de prepará-la.
      A farinha é feita com banana desidratada, o que muda a sua textura e consequentemente a sua utilização.

      Excluir
  6. Olá, Gisele, parabéns pela publicação! Quanto à ntexturanda biomassa descongelada, uma dica que deu certo comigo foi aquecer no microondas ou numa panelinha com um pouco de agua antes de usar. Depois bater no liquidificador com os outros ingredientes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Marcia.
      Muito obrigada pela tua dica. Amei!!!!!
      Fiquei muito decepcionada quando descongelei minha biomassa. Com certeza vou aproveitar a tua dica e creio que muitas outras pessoas também.
      Obrigada e seja sempre bem-vinda.

      Excluir
  7. A biomassa realmente resolve ,o meu maior problema q não consigo consumi- la em nada q me da náuseas poderia me dar uma dica?

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Olá, Jack.
      Desculpe-me por demorar a responder. Fiquei sem acesso logo depois de publicar seu comentário. E não consegui resposta no suporte técnico. Felizmente encontrei um texto de alguém que teve o mesmo problema.
      Sinto muito saber do teu problema com a biomassa, mas infelizmente não posso te ajudar.
      Isso pode ser uma intolerância química à biomassa e só um profissional da saúde pode analisar. Principalmente porque nunca tive conhecimento de nada parecido com outra pessoa, então não tenho nem mesmo outro caminho a apontar.
      Mais uma vez sinto muito por não poder ajudar e pela demora e seja sempre muito bem-vinda.

      Excluir

Sua opinião sobre o nosso espaço é muito importante.
Por isso sinta-se à vontade para registrá-la. Ou use esse espaço para tirar dúvidas ou deixar sugestões.
Seja sempre bem-vindo(a).