30 de mai de 2015

Açúcar, extrato e pasta de baunilha


Açúcar, extrato e pasta de baunilha 1

                Desde sempre a essência de baunilha fez parte da minha vida.
                Minha avó materna sempre teve essência de baunilha, bem como água de flor de laranjeira, que ela colocava em todos os seus doces e bolos.
                O perfume é uma delicia!!!!!!
                Depois de muitos anos acabei conhecendo um pouco mais sobre os extratos, essências e temperos que sempre usamos em casa.
                E resolvi preparar meu próprio extrato e açúcar de baunilha.
                Enquanto preparava esta postagem assisti a um programa com o padeiro Paul Hollywood onde ele ensinava a preparar uma panna cotta de mirtilo que tem entre seus ingredientes uma pasta de baunilha.
                Eu nunca ouvi falar de pasta de baunilha e já que eu estava com as favas à mão, lá fui eu procurar o modo de fazer a pasta.
                Amei!!!!!!! Muito simples e imperdível!
                Perfeito para todas as horas!



Açúcar de baunilha 1

                Açúcar de baunilha nada mais é do que açúcar refinado aromatizado com as favas da baunilha.
                As favas das orquídeas do gênero Vanilla são secas em estufa ou ao sol.
                Depois, tanto as sementes, quanto a própria fava são usadas para aromatizar cremes, bolos, biscoitos  e o que mais a criatividade permitir.
                Neste caso, depois de retirar as sementes e usá-las para aromatizar um bolo, usei a fava para aromatizar meu açúcar.
                As favas vêm acondicionadas em tubetes de vidro, para melhor conservação do produto.


                Açúcar de baunilha:

                - 1 fava de baunilha;
                - 1 kg de açúcar.

Açúcar de baunilha 2

                Abra a fava ao meio, com uma faquinha bem afiada.
                Com a mesma faquinha, raspe as sementes e empregue em seguida.
                Corte a fava em 3 e misture com 1 kg de açúcar refinado.
                Guarde o açúcar em um pote de vidro para manter a qualidade.
                Empregue em doces, bolos e bebidas.
                Este passo a passo é do meu irmão Auli Junior. Meu irmão também me ensinou a fazer o extrato usando as favas e vodka.


Açúcar abaunilhado 1


               O verdadeiro açúcar baunilhado:

               - 500 g de açúcar;
               - 1 fava de baunilha.

Açúcar abaunilhado 2

               Triture no liquidificador, uma fava de baunilha com 500 gramas de açúcar.
               Peneire e triture novamente até obter um açúcar sem pedaços grandes da fava.
               Guarde em recipiente fechado.
               Este é o verdadeiro açúcar baunilhado ou açúcar de baunilha!




Extrato de baunilha 1


                Extrato natural de baunilha caseiro:

                - 6 favas de baunilha;
                - 1l de vodka;
                - vidro esterelizado.

                Higienize o vidro escolhido esterilizando-o.

Extrato de baunilha 2

                Com o auxílio de uma faca bem afiada, abra as favas apenas em um dos lados  e raspe as sementes, colocando-as no vidro esterelizado.
                Coloque também as favas dentro do vidro.
                Acrescente vodka de boa qualidade.
                Depois da garrafa fechada, sacuda a garrafa.
                Para evitar qualquer contaminação e perda de álcool, depois de fechar a garrafa envolva o gargalo com várias voltas de filme plástico, mesmo que a tampa feche muito bem. Aliás, cuidado redobrado com as tampas também, que devem estar sem ferrugem, não podem estar amassadas e devem encaixar com perfeição no gargalo.
                Eu usei garrafas de suco de excelente qualidade, por isso pude reaproveitá-las, tendo o cuidado de ferve-las muito bem, inclusive as tampas.
                Coloque em local seco, arejado e escuro, um armário longe de fontes de calor e umidade.
                Deixe macerando por no mínimo 3 meses antes de utilizar.
                Nesse tempo, sacuda a garrafa uma vez por dia.

Extrato de baunilha 3

                Depois de 3 meses, passe o extrato obtido para outra garrafa esterelizada e coloque mais 1 l de vodka nas favas da primeira garrafa, deixando por mais 3 meses e chacoalhando todos os dias.
                Depois de 6 meses, troque as favas, usando favas novas e uma nova garrafa de vodka.


Extrato de baunilha 4

                A 1ª foto do extrato de baunilha foi tirada no dia em que o preparei, 09/01/2015 e a 2ª em 16/04/2105.



Pasta de baunilha 1

                Pasta de baunilha:

                - 5 a 6 favas de baunilha;
                - 1/2 xícara (das de chá) de glucose de milho ou mel.

                Para ser sincera, eu usei 5 favas de baunilha que estavam macerando em vodka, as sementes que se depositaram no fundo da garrafa e mais uma fava nova que eu havia guardado para uma sobremesa especial.
                Então você pode usar 3 favas novas ou reaproveitar as favas usadas para fazer o extrato, acrescentando apenas mais uma fava nova, para intensificar o sabor.
                Com o tempo você vai poder experimentar as suas próprias misturas, preparando um extrato e uma pasta mais intensos ou mais suaves.

Pasta de baunilha 2

                Pique as favas e coloque-as no liquidificador junto com a glucose.
                Bata até virar uma pasta.
                Como a maioria das minhas favas ficou macerando na vodka, a pasta ficou pronta em 3' aproximadamente.
                Passe a pasta para um vidrinho com tampa e guarde na geladeira por até 1 semana.

                A propósito, como na receita de extrato foi dito que as favas devem ser descartadas depois de 6 meses, já que  toda a essência foi retirada pela vodka, habitue-se a usar estas favas maceradas para fazer uma pasta menos intensa. Você vai notar que mesmo assim o aroma e o sabor são muito bons e irão favorecer qualquer preparação.

               Como eu disse, fiz pesquisa na internet para preparar a pasta e a melhor receita eu achei aqui. O autor da receita, Guilherme, sugere que se troque o mel (a sugestão da glucose de milho achei aqui)  por glicerina bidestilada ou agave, quando necessitar de uma pasta sem açúcar.
               Fica a dica e a sugestão: se não quiser usar mel ou glucose ou glicerina ou agave, use um pouco da vodka para bater as favas.
               A glicerina bidestilada é uma glicerina própria para alimentação e pode ser encontrada em lojas especializadas em produtos para confeitaria.
               A receita de panna cotta está aqui.

               E para aproveitar totalmente os resíduos que ficaram no liquidificador, peguei um pouco do extrato de baunilha menos intenso e "limpei" o liquidificador com ele.

Pasta de baunilha 3

                 Coloquei cerca de 150 ml de extrato de baunilha no liquidificador, girei para alcançar todos os cantinhos que pudessem ter sementes acomodadas e depois guardei em um vidro bem lavado e esterelizado.
                 Ficou um extrato bem intenso e levemente adocicado, que eu devo diluir um pouco mais com mais 150 ou 200 ml do extrato mais clarinho.
                 Assim minha coleção de extratos e açucares ficou bem completa, com extratos em vários graus de intensidade.




                 Estas dicas achei na internet.

                 A tampa da garrafa escolhida não pode permitir a entrada ou saída de ar.
                 Quanto mais favas utilizar, mais forte será o extrato.
                 É recomendado a vodka por ser uma bebida que deixa menos sabor por ser mais neutra.
                 A cachaça/aguardente deixará seu extrato com gosto de cana de açúcar.
                É importante respeitar o tempo de maceração do extrato.
                As favas que compramos no comércio geralmente vem com data de validade na embalagem. Caso as compre sem data de validade, é possível armazená-las em local seco e arejado por até um ano e meio ou dois anos se as colocar ensacadas à vácuo.
                Validade aproximada do extrato pronto é de mais de 1 ano.
                Se você utiliza muito o extrato, o ideal é que produza vários extratos com espaçamento de tempo.
                Enquanto você está usando um que já esteja pronto, o outro, estará macerando.
                Ao fazer seu extrato, a fava poderá estar com ou sem as sementes.
                O extrato vai adquirir o sabor de baunilha das favas.



                A planta

Receitas de todos nós


Para ver outras dicas, curiosidades e técnicas acesse o Índice 1.
Para ver outras receitas de bolos e complementos acesse o Índice 2.






Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


4 comentários:

  1. Olá, de todas as informações que encontrei sobre favas de baunilha as suas foram as mais completas. Meus parabéns pelo ótima pesquisa. Me ajuda num detalhezinho por favor? Já estou com o meu extrato macerando e tenho duas favinhas preciosíssima guardas no cofre rsrs (mentira) e quero aproveitar o máximo delas e que sejam mega útil. Não sei bem o que fazer com elas mas sei que tem mil utilidades, fazer mais extrato ou a pasta, fazer algum outro tipo de receita ou sei lá mais o que rsrs. O que você acha que devo fazer? Vi uma receita de pasta de baunilha ensinada por um chef (acho né rsrs) que era feita com açúcar caramelizado e depois fervido com as favas, me pareceu bem interessante. O que você acha? Bjs e parabéns novamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Pamella.
      Que bom que você gostou das sugestões.
      Favas de baunilha realmente são um tesouro que merecem um cofre, rsrsrs.
      Sinceramente, se você não quiser fazer a pasta, eu guardaria as favas em uma caixinha de madeira ou mesmo nos tubetes em que elas geralmente vem e esperaria uma ocasião especial para fazer um creme brulee ou um sorvete ou um belo molho doce ou salgado.
      Dependendo da quantidade de creme que você faça, pode raspar as sementes de metade de uma fava, usar as sementes e guardar a fava vazia no mesmo tubete onde estava. Na próxima vez que fizer um creme de confeiteiro ou um bolo ou um sorvete, ferva esta metade de fava vazia no leite, lave a fava em água filtrada, segue em papel toalha e guarde a fava em um vidrinho na geladeira. Ferva várias vezes, até que não sinta um perfume tão intensamente. Aí, quando a fava já não desprender aroma durante uma fervura, é hora de deixar esta fava secar, depois de bem lavada, moer em um moedor de temperos e polvilhar sobre mousses, sorvetes, tortas, pavês e até sobre molhos brancos para acompanhar peixes ou uma bela massa. Por que não? Uma massa com molho branco e uvas verdes e nozes fica perfeita com esta baunilha moída. Use um moedor ou outro triturador separado para a baunilha, para que o pó não absorva outros aromas.

      No momento as minhas favas estão nos extratos e na pasta. E quando for a hora de trocar as favas para novos extratos usarei as favas que estão macerando para fazer novas porções de pasta. Ou as transformarei em pó.

      Não me agrada a ideia de fazer caramelo e ferver as favas, não. Se for para usar de imediato, em uma sobremesa, tudo bem. Mas para fazer pasta, prefiro o método a frio: bater as favas com mel ou no máximo com a glucose.
      Como as favas in natura duram mais de 1 ano bem guardadas, sugiro que você as guarde e siga seu coração, lembrando que mesmo depois de usar as sementes para fazer um creme ou outra receita, as favas podem e devem aromatizar um pote de açúcar refinado. Meu irmão usa este açúcar de baunilha feito só com as favas para aromatizar até sucos e chás.

      Bom, com certeza minhas sugestões são fazer uma pasta com mel e guardar para preparar belas sobremesas ou guardar as favas em um armário seco e escuro, talvez uma caixinha de madeira e usar em uma ocasião especial, conforme sugeri mais acima.

      Pois é, as favas de baunilha ainda têm esta vantagem: bem acondicionadas elas duram muito.
      Espero que tenha gostado destas novas sugestões.
      Seja sempre bem-vinda.
      Beijos. ;-)

      Excluir
  2. Respostas
    1. Muito obrigada pelo carinho, Roseli.
      Seja sempre bem-vinda.

      Excluir

Sua opinião sobre o nosso espaço é muito importante.
Por isso sinta-se à vontade para registrá-la. Ou use esse espaço para tirar dúvidas ou deixar sugestões.
Seja sempre bem-vindo(a).