18/03/2021

Nego bom de umbu


Arraste a setinha abaixo e use-a como marcador durante a leitura da receita ou das listas de índice.     


Nego bom de umbu 1

                No final do ano passado, Marcelo, me pediu uma receita de nego bom de umbu que é uma fruta típica do nordeste.
                Moro no sudeste e em uma cidade litorânea, o que limita de certa forma a oferta de frutas de outras regiões, já que não há mercado para elas.
                Mas curiosamente encontrei polpa de umbu no mercado e é claro que a coincidência me fez comprar 500 ml de polpa congelada.
                Como não tenho acesso às frutas in natura, não conheço as suas particularidades, mas usei a receita de nego bom de banana que publiquei aqui e espero que seja o que o Marcelo estava procurando.
                A rigor as receitas de doces de frutas não variam muito não.
                A maior parte dos doces é polpa de frutas e açúcar e é o tempo de fogo que vai determinar se o resultado será uma calda, uma geleia, uma compota, um doce de enrolar ou um doce em barra.
                A diferença entre os doces de frutas é a maneira de obter a polpa e o tratamento que uma ou outra fruta pode precisar.
               Enfim, provei e aprovei o umbu.
               Um dia ainda comerei o fruto in natura e tomarei o suco fresco.
               E farei o nego bom com a fruta fresca.


Nego bom de umbu 2

                Ingredientes:

                - 500 ml de polpa de umbu;
                - 500 g de açúcar cristal.

                Coloque a polpa na panela e deixe em fogo baixo até descongelar.

Nego bom de umbu 3

                Acrescente o açúcar e mexa para misturar.
                Deixe a mistura ferver, mexendo de vez em quando.
                Mantenha o fogo baixo para que o doce não transborde.
                Vá removendo a espuma que se forma na superfície porque ela turva o doce.

Nego bom de umbu 4

                Quando o doce estiver bem encorpado, escuro, com as bolhas estourando lentamente e soltando do fundo da panela é hora de retirar o ponto.
                Desligue o fogo enquanto testa o ponto do doce.
                Coloque uma porção da massa em um copo com água gelada e deixe essa massa esfriar completamente.
                Quando a amostra esfriar totalmente modele uma bolinha. Se ela se mantiver firme o doce está no ponto. É o ponto de brigadeiro.
                Passe para um pirex untado com margarina e deixe esfriar, coberto com filme plástico.
                Deixe descansar por 24 h na geladeira para que o doce perca a textura puxa puxa normal em doces espessos assim.
                Espere voltar à temperatura ambiente e modele bolinhas.

Nego bom de umbu 5
   
                Passe-as em açúcar cristal, deixe secar por 1 hora e passe no açúcar novamente.


                Como o que diferencia os diversos doces é o tempo de fogo resolvi mostrar o ponto da calda, que pode ser colocada sobre sorvetes, bolos, waffles, geleia, doce de enrolar e doce em barra.
                É bom prestar atenção ao aspecto do doce na panela.
                Quando a espuma vai formando um anel fino na borda do doce e as bolhas engrossam, já é possível testar o ponto da calda.
                E sempre que for testar um ponto desligue o fogo.
                Pingue uma colherada da massa em um pires e leve ao congelador.
                Quando estiver gelada (não congelada, apenas gelada) vire o pires.
                Se a amostra escorrer lentamente está no ponto de calda.

Nego bom de umbu 6

                Para o ponto de geleia já não deve ter nenhuma espuma na panela e o teste é o mesmo.
                Pingue uma colherada de massa em um pires e leve para gelar.
                Ao virar o pires a amostra não deve escorrer.
                As imagens acima são do doce de umbu. Como para chegar no ponto do nego bom é preciso passar pelo ponto de geleia e de calda nada mais natural do que fotografar os pontos.
                As imagens abaixo são de um doce de goiaba em ponto de enrolar (tipo nego bom) e em ponto de barra.
                Quando a massa ficar bem densa e se puder ver o fundo da panela, já dá para tirar o ponto.
                O teste é colocar uma porção da massa em um copo de água gelada, esperar a amostra esfriar e modelar uma bolinha.
                Já para o doce de corte é preciso esperar que seja possível juntar todo o doce em um dos lados da panela, deixando uma grande área à vista, como na segunda imagem da foto abaixo.

Nego bom de umbu 7

                E ao retirar uma porção para colocar no pires não é preciso esperar esfriar para virar o pires. Mesmo quentíssimo o doce não escorre.
                Nesse caso, passe o doce para formas, que podem ser potes de plástico ou caixinhas de madeira forradas com plástico ou mesmo formas de alumínio e aguarde 24 horas antes de cortar o doce, para que ele perca a elasticidade e chegue no ponto de corte.

Para ver outras receitas de compotas, doces e geleias acesse o Índice 3.




Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros

Sua opinião sobre o nosso espaço é muito importante.
Por isso sinta-se à vontade para registrá-la. Ou use esse espaço para tirar dúvidas ou deixar sugestões.
Se desejar incluir uma imagem de uma receita testada ou vídeo ou mesmo usar um emoticon, basta colocar a url da imagem ou vídeo no texto do comentário.
Para achar a url clique na imagem ou vídeo com o botão direito do mouse e depois clique em "Copiar endereço da imagem".
Imagens, vídeos ou comentários ofensivos não serão publicados. Discordar é saudável, ofender não.
Propagandas e links externos também não serão publicados.
Seja sempre muito bem-vindo(a).

Nenhum comentário: