25 de nov de 2011

Torre de Carolinas

Torre de Carolinas

               Há muitos anos atrás, folheando um dos fascículos semanais que minha mãe colecionava, me deparei com uma linda torre formada com Carolinas-profiteroles.
               Não li o texto que acompanhava a ilustração, mas decidi que um dia faria a tal torre.
               Anos mais tarde, precisamente 2011, vi a mesma torre no programa "Mais Você" e descobri que é o bolo de noivas tradicional na França.
              Soou muito esquisito, mas eles também devem estranhar os nossos bolos.
              A Ana Maria sugeriu que se usasse um cone de isopor e, com auxilio de palitos, se prendesse as Carolinas no isopor, formando o cone.
              Sei que esta não é a forma original de se fazer esta torre que se chama croque-en-bouche, literalmente "crocante na boca".
              Por isso fui pesquisar na net e achei estas fotos abaixo:




               Achei linda esta torre e percebi, pela segunda foto, que o meio é oco. As Carolinas foram "coladas" em um disco fino de massa, com auxilio de calda de caramelo.
               Como eu tinha glacê real em casa e estava só testando a receita de croque-en-bouche, resolvi testar colar com o glacê.
               Não deu muito certo, não.

               Mas, vamos ao meu passo a passo.
       


              Massa:

              - 300 ml de água;
              - 200 g de manteiga;
              - 200 g de farinha de trigo;
              - 6 a 7 ovos.

               Há uma outra receita que leva óleo no lugar de manteiga, mas as carolinas ficam muito macias, não ficam crocante nem mesmo se forem assadas ou requentadas no forno.
               Leve a manteiga e a água ao fogo e deixe ferver.
               Quando ferver, acrescente a farinha de trigo e mexa até soltar do fundo e formar uma bola.

Torre de Carolinas

               Passe para a batedeira, ligue em velocidade media e acrescente os ovos, 1 a 1, até formar uma massa cremosa o bastante para ser colocada em saco de confeitar.

               
Torre de Carolinas

               Com o bico perlê médio (eu usei o bico pitanga, mas como vamos montar uma torre, o perlê é melhor), faça pequenas gotas em uma assadeira sem untar.
               Um aparte: como a massa leva muita manteiga é de se esperar que as carolinas não grudem na assadeira. Mas algumas grudaram, desta e das outras vezes que fizemos carolinas aqui em casa.
               Como as carolinas assadas são ocas, se elas grudarem na assadeira, na hora de soltá-las o fundo ficará na assadeira e você ficará com o recheio aparente e, talvez, escapando das carolinas.
               Por isso, talvez seja recomendável untar e enfarinhar  a assadeira. Cerca de 1/3 das minhas carolinas grudaram na assadeira.

              Com o dedo untado com óleo, massageie a pontinha das carolinas para  baixar o bico formado pelo saco de confeitar. Isso vai ajudar a modelar as carolinas, deixando-as mais redondinhas depois de assadas.
              Leve para assar em forno quente, até dourarem.

Torre de Carolinas


               A receita rende entre 35 e 40 carolinas, dependendo do tamanho.
               Recheie com ganache ou com creme de confeiteiro.

               
Torre de Carolinas

             Preparei um disco de massa, com 13 cm Ø, para a minha experiência com carolinas.
             Misturei 150 g de farinha de trigo, 2 colheres, das de sopa, de manteiga, 2 colheres, das de sopa, de açúcar e raspas da casca de meio limão.
             Coloquei para assar em forma de fundo removível.
             Depois fiz a primeira carreira com 8 carolinas.
             No total, usei 24 carolinas e a torre ficou com ± 30 cm de altura.


Torre de Carolinas

              E, como era apenas uma experiência e eu não queria exagerar no doce, já que só eu e a minha filhota comeremos estas carolinas, precisei prender as carolinas com um palito.
              Mas, se você quiser aproveitar esta sugestão para decorar a mesa da ceia de natal, use a calda de caramelo da receita "Cestinhas de caramelo".
             Aproveite para decorar o trabalho finalizado com fios de caramelo, começando pelo topo da torre.

             Vale a pena dar uma pesquisada na internet, para achar novos modelos de finalização deste ícone da culinária francesa, o croque-en-bouche.

Para ver outras receitas com sobremesas, bombas, Carolinas e gelatinas acesse o Índice 6.



Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


Nenhum comentário:

Sua opinião sobre o nosso espaço é muito importante.
Por isso sinta-se à vontade para registrá-la. Ou use esse espaço para tirar dúvidas ou deixar sugestões.
Seja sempre bem-vindo(a).