19 de ago de 2015

Meu baião de dois



Meu baião de dois 1

               Moro em uma cidade em que nem sempre encontramos os ingredientes para fazer os pratos de outras regiões.
               E se a procura não é grande, nem sempre podemos confiar na qualidade quando encontramos os produtos.
               Então o jeito foi fazer o baião de 2 com o que tinha à mão e sem o feijão de corda, a manteiga de garrafa e o queijo de coalho, substituídos com louvor pelo feijão fradinho, pelo azeite e queijo parmesão.
               E para finalizar: ovo cozidos!
               Ficou "'bão" demais!


Meu baião de dois 2

               - 500 g de carne seca;
               - 1 xícara (das de chá) de feijão fradinho;
               - 2 folhas de louro;
               - 1 colher (das de chá) de pasta de alho;
               - 50 a 100 g de linguiça calabresa;
               - azeite e sal a gosto;
               - 1 cebola ralada;
               - mix de temperos batidos no liquidificador: cheiro verde, pimentão, cebola, coentro e ervas secas;
               - 2 tomates pelados e picados;
               - 1 xícara (das de chá) de arroz cru;
               - 50 a 100 g de queijo parmesão ralado;
               - 1 colher (das de chá) de pasta de alho;
               - 3 ovos cozidos.

               Deixe de molho, de véspera e em potes separados, a carne seca e o feijão fradinho.
               O feijão de corda, por ser mais macio, não precisaria ficar de molho.

Meu baião de dois 3

                  Coloque o feijão fradinho para cozinhar com o louro, a linguiça calabresa e a primeira medida de pasta de alho.
                  À parte afervente a carne seca picadinha e coloque-a para cozinhar.
                  Cozinhe o feijão all dente e a carne até amaciá-la.
                  Quando feijão e carne estiverem no ponto, refogue a cebola ralada no azeite.
                  Junte os tomates picados, o mix de temperos e mais pasta de alho (se quiser).
                  Refogue um pouco, desmanchando os tomates e junte a carne seca, refogando-a também.
                  Junte o feijão, cubra com um pouco de água e deixe-os cozinhando enquanto prepara o arroz.
                  Gosto de fazer o arroz em separado porque uso o agulhinha americano tipo 1, que cozinha rápido e é delicado, de certa forma. Não gosto de ficar mexendo neste arroz enquanto cozinha para não quebrar os grãos, aumentando as chances de deixá-lo empapado.
                   Então faço o arroz em separado.
                   Refogue o arroz lavado e seco com a segunda medida de pasta de alho e azeite, até o ponto all dente.
                   Passe o arroz para a panela com o feijão e carne, para que termine de cozinhar.
                   E junto com o arroz coloque metade do queijo ralado.
                   Se você quiser utilizar o arroz parbolizado pode colocá-lo cru na panela com o feijão e a carne, mexendo de vez em quando para o arroz não grudar no fundo da panela, que é a tendência.
                   Passe para uma travessa, decore com rodelas de ovo cozido e polvilhe o queijo ralado restante e cebolinha cortada com uma tesourinha.
Para ver outras receitas com arroz, feijão e carnes acesse o Índice 4.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


Nenhum comentário:

Sua opinião sobre o nosso espaço é muito importante.
Por isso sinta-se à vontade para registrá-la. Ou use esse espaço para tirar dúvidas ou deixar sugestões.
Seja sempre bem-vindo(a).