12/09/2018

Pastelzinho de fígado de galinha


Arraste a setinha abaixo e use-a como marcador durante a leitura da receita ou das listas de índice.     


Pastelzinho de fígado de galinha 1

                Já falei algumas vezes dos pasteizinhos de fígado citados em um romance que minha mãe gostava muito.
                O romance era o "Como era verde o meu vale", do escritor britânico Richard Llewellyn, originalmente publicado em 1939, e conta a história da família Morgan em um pequeno vale de mineradores de carvão, suas dificuldades e a exploração nas minas de carvão. O narrador narra suas lembranças da infância e em determinado momento ele cita os pasteizinhos de fígado que sua mãe fazia.
               Não sei de que animal era o fígado e nem mesmo a receita original, se era com o figado picadinho ou com patê de fígado, mas receita de mãe é receita de mãe. E receita de infância tem sabor de saudade.
               Como meus filhos e eu gostamos muito de fígado de galinha cozido ou como recheio, resolvi pegar uma das minhas receitas de massa preferida e improvisar os meus pasteizinhos.
               A massa pode ser congelada por até 3 meses e fígado de galinha também e ambos tem um cozimento muito rápido.
               O fígado pode ser levado ao fogo até mesmo congelado.
               E a massa descongela enquanto o fígado fica pronto e esfria.
               Nunca coloque recheio quente sobre massa crua porque ela fica encruada, embatumada.
               Para ver outras receitas de salgadinhos, fritadas e omeletes acesse o Índice 5.


Pastelzinho de fígado de galinha 2


                Ingredientes:

                massa:
                - 1 kg de farinha de trigo;
                - 400 g de manteiga;
                - 150 g de açúcar;
                - 2 pitadas de sal;
                - 300 ml de leite.
                recheio:
                - 250 g de fígado de galinha;
                - tempero verde (cebola, cheiro verde, sal e azeite batidos no liquidificador);
                - mix de temperos em pó (partes iguais de páprica doce e picante, pimenta síria, alho em pó e pimenta chilli ou outros condimentos a gosto);
                para pincelar:
                - 1 gema;
                - 1 colher (das de sopa) de azeite;
                - opcional: sementes de gergelim, de girassol, ervas desidratadas ou queijo relado para polvilhar.

                Bata a manteiga, o açúcar e 2/3 do leite até virar uma pasta.
                Misture o sal com a farinha e coloque 2 colheres, das de sopa, na mistura de manteiga, batendo até ficar na textura de pomada.

Pastelzinho de fígado de galinha 3

                Coloque a farinha e o leite restante, manipulando até formar o farofão.
                Coloque todo o farofão em um saco plástico, comprima o saco para compactar um pouco a massa e amarre o saco.
                Leve à geladeira por 2 h 30'.
                Retire do plástico.

Pastelzinho de fígado de galinha 4
             
                Retire do plástico.
                Corte em 4 com uma faca muito afiada e embale individualmente e congele por até 3 meses.
                Apesar de levar açúcar, a massa é neutra.
                Para preparar 14 pasteizinhos com cortador de 11 cm de diâmetro usei 1/4 da massa e 1 receita do recheio.
                Gosto de ter meus temperinhos prontos para maior praticidade.
                No dia a dia, usmo muito meu tempero verde batido no liquidificador gosto deste mix de temperos em pó para dar um sabor a mais, mas você pode usar 1 sachê de temperos prontos.
                Coloque o fígado com os temperos escolhidos em uma panela e leve ao fogo para cozinhar.
             
Pastelzinho de fígado de galinha 5

                Deixe o refogado bem sequinho e espere esfriar totalmente antes de rechear os pasteis.
                Abra a massa bem fina.
                Eu tenho um conjunto de cortadores redondos e escolhi o maior, com 11 cm de diâmetro.
                Corte os discos no tamanho escolhido.

Pastelzinho de fígado de galinha 6

                Pique o fígado cozido (já que cozinhou os fígados inteiros) e coloque uma porção sobre cada disco.
                Dobre a massa formando uma meia lua, pressione a borda para fechar bem e coloque em assadeira sem untar.
                Misture a gema com o azeite e pincele os pasteizinhos.
                Leve para assar até dourarem bem.
Para ver outras receitas de salgadinhos, fritadas e omeletes acesse o Índice 5.




Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros

Sua opinião sobre o nosso espaço é muito importante.
Por isso sinta-se à vontade para registrá-la. Ou use esse espaço para tirar dúvidas ou deixar sugestões.
Se desejar incluir uma imagem de uma receita testada ou vídeo ou mesmo usar um emoticon, basta colocar a url da imagem ou vídeo no texto do comentário.
Para achar a url clique na imagem ou vídeo com o botão direito do mouse e depois clique em "Copiar endereço da imagem".
Imagens, vídeos ou comentários ofensivos não serão publicados. Discordar é saudável, ofender não.
Propagandas e links externos também não serão publicados.
Seja sempre muito bem-vindo(a).

Nenhum comentário: