6 de out de 2010

Pudim com furinhos ou sem furinhos?

Pudim com furinhos ou sem furinhos?

               Bom, se você tem uma família grande como a minha, você vai ser tentado a fazer os dois tipos de pudim: com e sem furinhos, porque metade gosta de pudim com furinhos e a outra metade prefere sem furinhos.
               Mas, se a tua família é mesmo parecida com a minha, você descobrirá, divertida, que os dois grupos comerão dos dois tipos de pudim.

               Portanto, se a tua família é igual à minha, só pergunte o tipo de sobremesa que você irá fazer, se você estiver a fim de dar boas gargalhadas, porque ninguém vai se entender, todo mundo vai dar milhões de palpites, até a garganta secar e a voz falhar, por tanta falação, isso depois de 2 horas de deliberações, e no final, vão deixar para você escolher a sobremesa, quiçá o cardápio todo, e, no final comerão tudo o que você servir com o maior prazer, ja discutindo como será a próxima refeição. Principalmente se já for fim de ano e todos estiverem reunidos na casa da matriarca.
               Ai, tudo é festa, até escolher o cardápio.




              Voltemos ao que interessa. Furinhos ou não aos furinhos?
              Depois de muitas experiências do tipo, "bata muito no liquidificador", "bata pouco no liquidificador", "acrescente claras em neve", etc, etc e etc, eu só consegui fazer pudim com furinhos da seguinte maneira:

              Coloque a tua receita de pudim na forma, acrescente 2 claras em neve e coloque o pudim no forno, em banho-maria. Mas, retire o pudim do forno, a cada 3', mexendo o pudim com uma colher, para misturar as claras em neve ao pudim. Faça isso 4 ou 5 vezes, senão as claras ficam na superfície do pudim e os tais furinhos não aparecerão.
              Tentei todas as dicas possíveis e foi só assim que consegui acrescentar os furinhos ao pudim. Dá trabalho, mas vale a pena.




              Esta dica eu recebi do meu amigo Jorge Alberto, do blog "Recanto das palavras".
              Valeu, meu amigo. Com certeza vou experimentar.

              "Ontem mesmo eu fiz um pudim bem simples com apenas 4 ovos e dois cozimentos. Primeiro deixei no forno durante 55' e depois mais 35'. Ficou com furinhos, mas não tanto quanto alguns que já vi e se aproximas quase de um queijo suíço.

             O intervalo entre os cozimentos é mínimo. Ao abrir o forno e verificar se já está pronto ou não, o que nunca acontece logo de cara, deixe cozinhar por mais 35' como eu falei. Acredito que ao entrar ar no forno quando aberto, permita que se formem bolhas na massa e ao atingir a temperatura ideal, elas estourem e virem os furinhos. É a parcela de água que está no leite que cria isso.

              É mais ou menos o mesmo princípio da pipoca. Ela só estoura por que a água contida no milho evapora, expande e estoura. "




              Uma super dica que eu acabei de descobrir no blog Come-se, de Neide Rigo.
              Ela simplesmente cozinha os pudins no vapor, usando uma cuscuzeira e potinhos individuais. No caso, ela usa os potinhos de uma iogurteira, mas na falta de, feche os potes com folhas de bananeira ou mesmo com alumínio.
              Segundo a Neide, os furinhos são formados pela alta temperatura no cozimento. Quanto mais alta a temperatura maiores serão os furinhos e em maior quantidade. O que explica o cozimento no vapor.
              E a receita testada por ela, depois de misturada, foi passada por uma peneira. A que foi liquidificada ficou com menos furinhos do que a peneirada.
              E em fogo alto, potes individuais, os pudins ficaram prontos em 15'.


Pudim de doce de leite


              Bom, já testei a técnica da Neide e deu super certo. Os pudins ficaram prontos muito rapidamente, desenformaram fácil e o difícil foi resistir a fazer sempre.
             Eu usei copos de vidro comuns, cobri com papel alumínio e fechei com elásticos.
             Depois de cobrir o escorredor com alumínio, ainda é preciso amarrá-lo com barbante para que o vapor não escape.
             E mesmo sem passar o pudim por uma peneira, antes de "assá-lo", ele ficou com muitos furinhos.
             E o resultado:

Pudim de doce de leite




              Pudim de ovo de pata:

             Caramelo:

             - 3 colheres (das de sopa) de açúcar;
             - 3 colheres (das de sopa) de água.

             Leve ao fogo até chegar à cor de caramelo.
             Caramelize os potinhos.


                Pudim:

                - 1 ovo de pata;
                - 3/4 xícara (das de chá, 180 ml ±) de leite integral;
                - especiarias a gosto ou raspas de limão;
                - 2 colheres (das de sopa) de açúcar.

                Ferva o leite com as raspas de casca de limão ou com as especiarias.Deixe amornar.
                Misture com os outros ingredientes e passe umas 4 vezes por peneira.
                Coloque em 3 potinhos, já com o caramelo e coloque na cuscuzeira com água fervente na parte inferior.
                Leve por 15' ao fogo alto.
                Desenforme gelado.

                Se não tiver ovo de pata, use 2 ovos de galinha, 250 ml de leite e 2 a 4 colheres de açúcar.

     Para mais receitas de pudim e manjar acesse Índice 1.

                Para saber mais acesse o Come-se.



Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


4 comentários:

Sua opinião sobre o nosso espaço é muito importante.
Por isso sinta-se à vontade para registrá-la. Ou use esse espaço para tirar dúvidas ou deixar sugestões.
Seja sempre bem-vindo(a).