29 de abr de 2012

O tucupi e o bolo de aipim


O tucupi e o bolo de aipim


              O que é que o tucupi tem a ver com o bolo de aipim/macaxeira/mandioca?
              A matéria prima: o aipim/macaxeira/mandioca.
              Dia desses, pesquisando para conhecer um pouco mais da culinária do norte do pais, descobri que é muito fácil fazer o tucupi. Tenho parentes, que chegaram à família pelo casamento, que são do norte e é natural que a culinária e os costumes chamem a atenção.
             Nunca provei nada com tucupi, nem mesmo o famoso pato no tucupi, mas a facilidade de extrair o caldo que é a base para o tucupi me fez partir para a ação.
             Então bati o aipim/macaxeira/mandioca no liquidificador e coei o líquido leitoso.
             Com a polpa de aipim/macaxeira/mandioca eu fiz o bolo de aipim, cuja receita coloco aqui.

             O que é que vou fazer com o tucupi?????????????
             Boa pergunta!!!!!!!!!!!!!!!!!
             Sei não!!!!!!!!!!!   Só sei que vou ter que descobrir nos próximos 10 dias, já que depois deste tempo ele fica improprio para o consumo.

Receitas de todos nós
 
                Ingredientes:

                - 700 g de aipim (macaxeira, mandioca);
                - 2 gemas;
                - 1 colher (das de sopa) de manteiga derretida;
                - 200 ml de leite de coco;
                - 3/4 xícara (das de chá) de açúcar;
                - 1/2 xícara (das de chá) de água.

                Bata o aipim picado, no liquidificador, com a meia xícara de água. Para não forçar muito o liquidificador, coloque uma parte do aipim, bata até virar uma pasta e acrescente o aipim restante.
                Assim, você não precisa usar muita água e nem força o motor do liquidificador.

O tucupi e o bolo de aipim

                Forre um escorredor com um pano de sacaria e coloque a massa de aipim.
                Esprema bem, para sair todo o líquido, e passe a polpa para uma tigela.

O tucupi e o bolo de aipim

                Passe o líquido para um vidro e deixe decantar.
                A parte laranja é a base para o tucupi (depois de fermentar por 1 ou 2 dias, este caldo deve ser fervido com alho, pimenta, alfavaca e chicória) e a parte branca é o polvilho doce.
                Para obter o polvilho azedo, deixe o polvilho fermentar entre 10 e 15 dias neste caldo amarelo.
                Como eu bati pouco aipim, a quantidade de polvilho também é pequena, mas talvez dê para fazer uma tapioca ou um pouquinho de sequilhos. Vou decidir ainda.

                Voltando ao bolo!
                Misture a polpa de aipim, o leite de coco, o açúcar, a manteiga derretida e as gemas, aerando bem.
                Coloque esta mistura em uma forma de bolo inglês, 20 x 10 cm, untada com manteiga e leve ao forno médio, até dourar.

                Da próxima vez, vou colocar 200 g de coco ralado e talvez, só talvez, 1 lata de leite condensado.
              
                As claras? Congele e use posteriormente em outra receita.

Para ver outras técnicas acesse o Índice 1.


Receitas de todos nós


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


Nenhum comentário:

Sua opinião sobre o nosso espaço é muito importante.
Por isso sinta-se à vontade para registrá-la. Ou use esse espaço para tirar dúvidas ou deixar sugestões.
Seja sempre bem-vindo(a).