16 de set de 2012

Bolo de pitangas



Bolo de pitangas


               Estou tentando diminuir os bolos que faço aqui em casa, por vários motivos.
               Alguns não comem bolos feitos há mais de 24 h, outros estão com restrições alimentares, outros estão controlando o peso e um ou outro deixou de gostar de bolos.
               Então tenho experimentado bolos menores, novas coberturas ou uma nova maneira de aplicar uma cobertura comum aqui em casa, como o marshmallow por exemplo.
               Sempre que preparo marshmallow eu capricho na quantidade porque na hora de aplicar não é tão fácil de espalhar quanto outras coberturas e acabo fazendo uma camada muito espessa e acaba sobrando muito marshmallow. O que é um perigo!!!!!!
               Desta vez fiz um bolinho usando uma forma de 16 cm de Ø x 4 cm de altura e com o marshmallow que sobrou treinei aplicá-lo com saco de confeitaria e um bico pétala ou folha.

               Gostei do resultado porque não tenho muita prática com saco de confeitaria, mas não tive dificuldade para aplicar o marshmallow e a camada ficou muito mais fina e, caprichando mais um pouco, o bolo fica muito bonito, menos enjoativo e mais saudável.
               De quebra, dá para comer sem culpa, já que os pedaços serão menores e com menos cobertura "engordiet".
               E ninguém vai precisar se desfazer das lembranças de uma infância rica, feliz e agitada, quando o que menos importava eram as calorias ingeridas.


               Massa:

               - 1 1/4 xícaras (das de chá) de farinha de trigo;
               - 1/4 xícara (das de chá) de maisena;
               - 1/2 colher (das de café) de sal;
               - 1 colher (das de sobremesa) de fermento em pó químico;
               - 2 ovos pequenos;
               - 2 colheres (das de sopa) de margarina;
               - raspas de meio limão;
               - 3/4 xícara (das de chá) de açúcar;
               - 1/2 xícara (das de chá) de suco de pitanga.

               Bata as claras em neve e reserve.
               Peneire juntos a farinha, a maisena, o sal e o fermento em pó e reserve.
               Misture as raspas de limão ao açúcar, junte a margarina e as gemas e bata até formar um creme.
               Acrescente a mistura de farinha, alterando com o suco de pitanga.
               Desligue a batedeira e bata mais um pouco à mão, para aerar a massa.
               Acrescente as claras em neve, misturando delicadamente.
               Coloque em forma untada e enfarinhada e leve para assar.
       
               Este bolo dispensa recheio, mas, se quiser colocar um recheio, espere o bolo esfriar, corte ao meio, formando dois discos, regue com suco de pitanga, espalhe o recheio e cubra com marshmallow.

Bolo de pitangas

               No topo do bolo, coloque 4 ou 5 colheres, das de chá, de geleia de pitangas e mescle com o marshmallow.
               Se quiser, mescle a geleia na lateral do bolo também.



              Recheio:

              - 200 ml de leite;
              - 2 gemas;
              - 1 colher (das de sopa) de açúcar;
              - 1 colher (das de sopa) de geleia de pitangas;
              - 1 colher (das de sopa) de maisena;
              - opcional: 100 g de chocolate branco ou um pouco do marshmallow.

              Misture o leite, as gemas, o açúcar e a maisena e leve ao fogo, mexendo sempre até engrossar.
              Retire do fogo e misture a geleia, o chocolate ou marshmallow.
              Deixe esfriar coberto com filme plástico.


              Marshmallow:

              - 2 claras;
              - 2 1/2 xícaras (das de chá) de açúcar;
              - 1 xícara (das de chá) de água.

              Leve a água com o açúcar ao fogo e deixe ferver até chegar em ponto de bala dura.
              Coloque as claras na batedeira e bata até começar a chegar em ponto de neve.
              Comece a adicionar a calda, já no ponto certo, e bata até o marshmallow esfriar e firmar.


              Treinei aplicar o marshmallow com saco de confeitar.
              Minha maior dificuldade é que, com o manuseio do saco de confeitar, o glacê aquece (por causa do calor das mãos) e perde o ponto, escorrendo pela lateral e não fixando o formato do bico usado.


Bolo de pitangas
           
               Para evitar isso, sempre que se perceber que o glacê está ficando mais mole ou líquido e está escorrendo, coloque o glacê na geladeira por alguns minutos e lave as mãos com água fria.
               E teste a aplicação e o manuseio do saco de confeitar em uma assadeira vazia, como fiz com o marshmallow que sobrou.
               Usei bico pétala, mas acho que o bico folha cobre melhor e mais rápido.




Bolo de pitangas

              Se quiser fazer um bolinho menor, com 11 cm Ø, siga a receita abaixo e faça o marshmallow com 1 clara e metade da água e do açúcar.


               Ingredientes:

              - 1/4 xícara (das de chá) de açúcar;
              - 3/4 xícara (das de chá) de farinha de trigo;
              - 1/4 xícara (das de chá) de maisena;
              - 1 ou 2 ovos;
              - 1/2 xícara (das de chá) de leite ou suco de pitanga;
              - 2 colheres (das de chá) de fermento em pó;
              - 1/4 xícara (das de chá) de oleo ou 2 colheres (das de sopa) de margarina;
              - 1 pitada de sal.

               Você pode bater o bolo com um fouet ou no liquidificador.

Para ver outras receitas de bolos, caldas, recheios e coberturas acesse o Índice 2.




Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


6 comentários:

  1. Olá querida Gisele
    Quanta saudade...
    Cá está você com essas delícias que tanto me fazem sofrer kkkkk
    Este bolo está fora de causa eu confecionar pois não faço ideia do que seja pitanga, de certeza que em Portugal não há. Mas eu vou dar a você uma receita para anular o excesso de açúcar depois de comermos doce e foi um rapaz que é modelo que ma deu, ele faz sempre e deve resultar.
    É muito simples: logo a seguir você comer o doce, come uma cenoura crua ou então um punhado de tremoços. Estes será melhor que não estejam salgados.
    Pronto. Eu só aprendi nestas férias mas já tenho um saco de tremoços sempre pronto, para mais que eu adoro tremoços kkkk mas não posso confirmar os resultados.
    Beijinhos amiga
    Moçoila

    ResponderExcluir
  2. @GataVadia
    :l Olá, minha linda!!!
    Quanto tempo mesmo que não trocamos um "dedinho de prosa", rsrsrsrs.
    É verdade, com este bolo até eu mesma estou sofrendo, kkkkk
    Amei as tuas dicas, até porque desde criança amamos comer cenouras cruas aqui em casa, tanto inteira, ralada ou em sucos.
    Tremoços não são tão comuns, apesar de ser fácil de encontrar nos mercados e feiras, mas vou experimentar.
    Olha, na postagem Geleia de pitangas tem uma foto de algumas pitangas que eu colhi aqui em casa.
    Até onde sei pitangas são frutas nativas do Brasil e é uma fruta cítrica, ficando menos azedinha conforme vai amadurecendo. É uma delicia, principalmente na forma de sucos e sorvetes.
    Desde criança vejo pés de pitanga em quase todo o litoral. Muitas vezes meu pai nos levava a praias desertas e era muito comum encontrarmos pitangueiras à beira-mar.
    São lindas e deliciosas!
    Amei a tua visita, querida.
    Um grande beijo e obrigada pelas dicas. :r

    ResponderExcluir
  3. Senti o gosto da pitanga chegar aqui e seu aroma também. Isso é um luxo!!!!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Gi,

    eu gosto muito de pitangas. Na antiga casa havia uma arvorezinha. Eu amava sentir o cheiro das folhas. Alem de comer as frutas frescas, o maximo que provei foram geleias caseiras, nunca dando sabor a outros doces, tais como um bolo. Deve ser muito bom.

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. @Malu
    :l Oi, querida.
    Pitanga é uma delicia, né?
    O pé que tenho aqui é em casa é filho de uma pitangueira da minha vizinha. Os galhos "pularam" o muro e algumas frutinhas geraram mudas. Acho que consegui mais de 20 mudas de pitangas, mas infelismente só pude plantar uma, já que moro em um terreno pequeno e já tenho outras frutíferas.
    A pitangueira está carregadinha. Pena que no canto em que está, só metade pega sol o dia todo, então as frutas que ficam à sombra à tarde não amadurecem tão bem.
    Que bom que pude te proporocionar mais esta delicia.
    Um beijão, querida. :r

    ResponderExcluir
  6. @Sissym
    :l Oi, querida Si.
    Pitanga e jabuticaba têm gosto de infancia. Uma "dilicia". Quando eu era criança, a Barra da Tijuca, Recreio e Vargem Grande eram quase desabitadas. Havia apenas pequenos nucleos habitados. Meu pai costumava nos levar sempre a essas praias. Como era maravilhoso!!!
    Em uma dessas vezes, encontramos, na praia deserta, (nós íamos à praia até no inverno), varios pés de pitanga carregadinhos. Voltamos para casa com a mala do carro cheinha de frutos meiom maduros, rsrsrs.
    E foi meu pai quem me ensinou a fazer bolos com suco de frutas. Ele ligava o liquidificador e ia colocando o suco direto da garrafa, rsrsrs, e ficava uma delicia. Todos os meus primos lembram dos bolos que ele fazia.
    Hoje ele cozinha muito pouco, só quando está só em casa e olhe lá.
    Tenho só uma pitangueira no quintal, por absoluta falta de espaço...
    Experimente, você vai amaaaaaarrrr!!!
    Ah! Na terra da minha mãe, Recife, tem um bolo de noivas que é feito com vinho na massa. Outra delicia.
    Uma hora posto aqui.
    Um beijão. :r

    ResponderExcluir

Sua opinião sobre o nosso espaço é muito importante.
Por isso sinta-se à vontade para registrá-la. Ou use esse espaço para tirar dúvidas ou deixar sugestões.
Seja sempre bem-vindo(a).