10 de jul de 2013

Grão de bico com legumes



Grão de bico com legumes


               Quando eu era recém casada, meu marido, hoje ex, me pediu para fazer grão de bico para ele.
               Confesso que, no alto dos meus 18 anos, eu nunca havia ouvido falar em grão de bico e tinha uma dificuldade enorme em perguntar.
               Na minha casa só se aprendia por observação e me condicionei a nunca perguntar nada, mas ir à luta para descobrir o que eu precisasse.
               Então fui à feira atrás do tal grão de bico, mas lá também não consegui perguntar.
               Conclusão: comprei tremosso, que meu marido também não conhecia. Foi a primeira e última vez que fiz tremosso (um dia vou aprender a fazer).
                Acabei tendo que perguntar à minha sogra o que era e como preparar grão de bico.
                Foi uma grata surpresa!
                Amei o resultado e sempre que posso preparo aqui em casa.
                Alguns aqui gostam muito de grão de bico em saladas (Viva os restaurantes por quilo que apresentam alimentos diferentes e variados!).
                Mas folgo em dizer que só sobrou caldo da receita abaixo.




                Ingredientes:

                - 250 g de grão de bico;
                - 1 linguiça calabresa ou portuguesa;
                - 2 a 3 cebolas;
                - 1 tirinha de pimentão ou tempero verde batido;
                - cheiro-verde a gosto;
                - 3 folhas de louro;
                - 3 dentes de alho;
                - 2 tomates pelados, sem sementes e picados;
                - 2 cenouras;
                - 3 batatas;
                - folhas de repolho rasgadas;
                - sal e pimenta do reino a gosto;
                - 500 g de patinho ou chã de dentro/coxão mole;
                - 1 cubinho ou sachê de caldo de carne.

                Deixe o grão de bico de molho em bastante água por uma noite.

Grão de bico com legumes


                Cozinhe o grão de bico com a linguiça cortada em rodelas e as folhas de louro.
                Só coloque sal na segunda metade do cozimento porque o sal retarda um pouco o cozimento.
                Mesmo quando eu faço o meu tempero verde preferido, gosto de usar cebola ralada e alho picado para refogar a carne.
                Coloque a carne, a cebola ralada e o alho amassado (não coloque sal) em um panelão e deixe dourar. Quando o suco da cebola secar, a carne vai começar a dourar.
                 Neste ponto, comece a pingar pouquíssima água até que toda a carne esteja dourada.
                 Despele os tomates, mergulhando-os em água quente por 5'. Depois é só puxar a pele, que sairá facilmente. Aqui em casa ninguém gosta de achar aqueles fiapos de pele de tomate na comida;
                 Pique os tomates e coloque-os na panela da carne, coloque sal e deixe os tomates desmancharem.
                 Acrescente  cheiro-verde e o pimentão picadinho ou  tempero batido.
                 Junte o caldo de carne, o grão de bico, a cenoura em cubos grandes e água suficiente para cozinhar.
                 Quando a cenoura estiver cozida, acrescente as batatas e o repolho rasgado.
                 Deixe cozinhar e sirva com arroz branco.




                Puchero

                Ingredientes:

                - 250 g de grão-de-bico;
                - 4 colheres (das de sopa) de azeite;
                - 1 cebola grande picada;
                - 2 dentes de alho picados;
                - pimenta vermelha picada a gosto;
                - 2 folhas de louro;
                - 250 g de coxão mole cortado em cubos médios;
                - 250 g de lombo de porco cortado em cubos;
                - 50 g de toucinho defumado cortado em cubinhos;
                - 2 tomates sem pele e sem semente ralados;
                - 2 tabletes de caldo de carne dissolvido em 2 litros de água;
                - 1 paio cortado em rodelas;
                - 1 lingüiça calabresa cortada em rodelas;
                - 2 cenouras médias cortadas em cubos;
                - 1 batata-doce cortada em cubos;
                - 3 folhas de repolho rasgadas;
                - 1 batata grande em cubos;
                - 1/2 pimentão verde em cubos;
                - sal a gosto;
                - cheiro-verde a gosto.

                Deixe 250 g de grão-de-bico de molho em água (água até cobrir o grão-de-bico) de um dia para o outro.
                No dia seguinte, cozinhe em panela de pressão por 15', escorra a água do cozimento.
                Reserve.
                Numa panela de pressão, aqueça o azeite, refogue a cebola grande picada, os dentes de alho picados, a pimenta vermelha picada a gosto e as folhas de louro.
                Junte o coxão mole cortado em cubos médios, o lombo de porco cortado em cubos, 50 g de toucinho defumado cortado em cubinhos e frite até dourar.
                Acrescente 2 tomates sem pele e sem semente ralados, os tabletes de caldo de carne dissolvidos em 2 litros de água e leve à pressão por 30'.
                Retire a pressão da panela e acrescente o paio cortado em rodelas, a linguiça calabresa cortada em rodelas e as cenouras médias cortadas em cubos e cozinhe por 5'.
                Acrescente a batata-doce cortada em cubos, as folhas de repolho rasgadas, a batata grande em cubos e o pimentão verde em cubos.
                Junte o grão-de-bico cozido.
                Acerte o sal.
                Cozinhe por 201 em fogo médio.
                Desligue e polvilhe o cheiro-verde a gosto.
                Sirva com arroz.        

                Obs.: O puchero é uma comida à base de carnes e embutidos, legumes, verduras, ovos cozidos e, às vezes, banana, que são cozidos juntos, com temperos, na mesma panela. É uma comida característica de vários países. Na Espanha, é chamado puchero ou cocido, sendo o mais conhecido o cocido madrileno. O puchero é a versão espanhola para o cozido português.
                E também é puchero é um sopão com muitos vegetais e carne de peito (às vezes, com costela e até linguiça), mas sem tutano e pirão; é o prato típico das tradicionais correntinas, muito apreciado pela gauchada fronteiriça após os trabalhos no campo.
                Fonte: Mais Você.

Para ver outras receitas com legumes, carnes e grãos acesse o Índice 4.



Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


Nenhum comentário:

Sua opinião sobre o nosso espaço é muito importante.
Por isso sinta-se à vontade para registrá-la. Ou use esse espaço para tirar dúvidas ou deixar sugestões.
Seja sempre bem-vindo(a).