9 de abr de 2014

Bolo e compota de caroço de jaca



Bolo de caroço de jaca 1

               Me lembro de ver minha avó Anaide preparando este bolo pelo menos 2 vezes.
               Com certeza ela deve ter feito outras vezes, principalmente quando suas filhas eram solteiras.
               Mas nunca vou esquecer do prazer de descobrir que algo que naturalmente iria para o lixo, pode ter tanto sabor.
               E aproveitando o finalzinho da safra, resolvi trazer esta lembrança mais do que querida.





Bolo de caroço de jaca 2

               Ingredientes:

               - 1 xícara (das de chá) de farinha de trigo;
               - 3 ovos;
               - 1 colher (das de sopa) de fermento em pó químico;
               - 3 colheres (das de sopa) de manteiga;
               - 1 xícara (das de chá) de leite de coco;
               - 2 xícaras (das de chá) de açúcar;
               - 2 xícaras (das de chá) de caroços de jaca cozidos;
               - sal.

               Bata as claras em neve e reserve.

Bolo de caroço de jaca 3

               Cozinhe os caroços de jaca em água e sal.
               Deixe esfriar e descasque, retirando as duas cascas, a mais externa, que é lisa, escorregadia e durinha, e a mais interna, que é fina, amarronzada e parece uma pele de amêndoas ou castanha do Pará.
               Para medir a quantidade de massa de caroço, amasse os caroços cozidos com um garfo e vá colocando-os na xícara medida.
               Se colocar os caroços inteiros, não vai obter a mesma quantidade de massa.
               Bata os caroços, no liquidificador, com o leite de coco e reserve.
               Bata a manteiga com o açúcar até formar um creme.
               Junte, aos poucos, a massa de caroço de jaca, sem parar de bater.
               Acrescente as gemas, a farinha e o fermento em pó.
               Por fim, junte as claras em neve. Leve para assar em forma untada e enfarinhada. Só desenforme depois de frio.



Bolo de caroço de jaca 4

               O bolo de caroço de jaca é macio e levemente úmido e sem acrescentar mais nada já é uma delicia.
                Mas se você gosta do contraste entre uma cobertura crocante e um miolo macio, espalhe carços de jacas inteiros ou cortados ao mei sobre a massa crua.

Bolo de caroço de jaca 5

               Polvilhe uma porção generosa de açúcar cristal sobre o bolo e leve-o para assar.



Compota de caroço de jaca 1

               Compota de caroço de jaca :

                - caroços de 1 jaca;
                - 1 a 2 xícaras (das de chá) de açúcar;
                - 1/2 a 1 xícara (das de chá) de água filtrada;
                - 1 pau de canela;
                - cravos da Índia a gosto.

                Lave bem os caroços de jaca e leve para cozinhar em água com uma pitadinha de sal, panela de pressão, por 20' contados a partir do início da fervura, se forem caroços de jaca mole e 50' se forem de jaca dura.

Compota de caroço de jaca 2

               Espere esfriar e descasque os caroços, retirando a casca mais externa e lisa e a pele amarronzada, deixando os caroços bem clarinhos.
               A quantidade de açúcar vai depender do tamanho da jaca e da quantidade de caroços.
               E a quantidade de água é sempre a metade da de açúcar.
               Misture o açúcar, a água, a canela e os cravos e leve ao fogo para ferver.
               Quando ferver ou engrossar (vai depender do gosto pessoal por uma calda mais rala ou grossa), adicione os caroços e deixe cozinharem por mais 15'.
                E se gostar, acrescente 1 cálice de licor de cacau à calda e desligue o fogo logo em seguida.



Jaca

               Existem dois tipos de jaca: a mole e a dura.
               Confesso que com a jaca inteira eu não consigo distingui-las.
               Ao ser cortada, algumas partes da jaca soltam uma seiva branca (veja a parte sinalizada na segunda imagem) que, em contato com o ar, se torna pegajosa e escura, podendo manchar os utensílios utilizados, as mãos de quem trabalha na jaca e manchar tecidos.
               Portanto, um certo cuidado ao cortar a jaca é necessário.
               Eu tento não cortar o miolo e o cabo da jaca (veja a terceira imagem) e não tive problema com a seiva.
               Se por acaso a seiva ficou na faca ou nas mãos, esfregue óleo de cozinha nestes lugares antes de lavá-los. A seiva endurecida sairá toda.
               É claro que quem conhece jacas e quem tiver a oportunidade de ter as duas em mãos vai logo perceber a diferença entre elas, mas a título de curiosidade a polpa da jaca mole (pratinho 1) não mantém a forma depois que o caroço é retirado e é mais escorregadia do que a polpa da jaca dura (pratinho 2).
               Além  disso, os gomos da jaca mole são menores.
               E não só a polpa é mais macia, os caroços também.
               Os caroços da jaca dura demoram mais tempo para cozinharem e têm a mesma textura e sabor dos caroços das jacas moles.
                Já a polpa da jaca mole é mais doce e suculenta do que a da jaca dura.
                Escolha a sua.

                No começo da próxima safra, meados de novembro, vou preparar pratos com a jaca verde, que deve ter o tamanho de abacaxis para ser empregada em pratos salgados.
Para ver outras receitas de bolos, caldas, recheios e coberturas acesse o Índice 2.
Para ver outras receitas de compotas e genéricos acesse o Índice 3.





Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


9 comentários:

  1. Ola Gisele,adorei a idéia, vou faze-la em breve.
    gostaria de saber se posso colocar em potes pra vender, por quanto tempo duram, como pode ser a conservação, enfim... rsrs
    Agradeço muito desde ja

    ResponderExcluir
  2. Ops
    meu nome é Bethânia :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :-) Oi, Bethânia. Legal você lembrar de colocar o nome, ;-). Muita gente esquece e ficamos sem saber com quem falamos.
      Imagino que você queira colocar a compota nos potes. O bolo também dá, mas precisaria de um recheio cremoso para fazer as camadas. Bolos em potes estão fazendo sucesso.
      A compota de jaca, se for colocada em vidros esterilizados, bem fechados, com lacre, duram até 1 ano, mas o bom senso e culinaristas experientes sugerem que se coloque um prazo de validade menor na embalagem: 8 a 9 meses. É segurança para quem vende e para quem compra. Mesmo que você tenha vários potes de vidro nunca reutilize as tampas. Compre tampas novas e os lacres termoreagentes. Coloque uma etiqueta informando os ingredientes usados, a data de fabricação, o prazo de validade do pote fechado e depois de aberto. Depois de aberto conservar em geladeira e consumir em até 15 dias.
      Leia esta postagem sobre esterilização de vidros de conserva. Vai te ajudar a entender o processo.
      Sucesso nas vendas e seja sempre bem-vinda.
      Beijos.

      Excluir
  3. Uma dica, para se livrar da goma branca, quando se corta a jaca, o ideal é lubrificar as mãos com óleo comestível. Fica muito mais fácil e não gruda nas mãos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pela dica. É sempre um prazer receber esta contribuição.

      Excluir
  4. Legal o post com as receitas! Uma dica para tirar o visgo da jaca dos utensílios e fazer uma pasta grossa com sal e óleo e esfregar neles, sai bem mais fácil! Liliane

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pela dica, Liliane.
      Com certeza vai ajudar a muitas pessoas.
      Beijos.

      Excluir
  5. Obrigada pela dica de como sair o visgo de jaca dos utensílios...amei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. è um prazer compartilhar dicas e segredinhos, ;-).
      Assim como aprender novas dicas.
      Obrigada pelo carinho e seja sempre bem-vinda.

      Excluir

Sua opinião sobre o nosso espaço é muito importante.
Por isso sinta-se à vontade para registrá-la. Ou use esse espaço para tirar dúvidas ou deixar sugestões.
Seja sempre bem-vindo(a).