19 de jun de 2014

Canjica com amendoim



Canjica com amendoim 1

                 Quando eu era criança eu não gostava de canjica, não.
                 Naquela época, leite só tinha sabor, para mim pelo menos, bem gelado e sem açúcar.
                 O sabor do leite adoçado, frio ou quente e puro, que é o sabor que sobressai na canjica, nunca me atraiu.
                 Com achocolatado ou café bem forte fica perfeito.
                 Hoje eu já consigo sentir o sabor do leite adoçado, mas tem que ter algo que quebre o doce, como amendoim moído ou cravo ou chocolate amargo.
                 Então não preciso nem dizer que, quando faço canjica (geralmente uma vez por ano) carrego no amendoim.
                 De qualquer forma ai estão duas receitas: uma bem temperada e outra mais simples.



Canjica com amendoim 2

                  Receita 1:

                  - 500 g de milho branco para canjica;
                  - 1 pitada de sal;
                  - água para demolhar e para cozinhar;
                  - 10 a 12 cravos da Índia;
                  - 1 l de leite integral;
                  - 1 ou 2 vidros (200 ml) de leite de coco;
                  - 2 copos (tipo requeijão) de açúcar;
                  - 200 g de coco ralado;
                  - 1 lata de leite condensado;
                  para acompanhar:
                  - 500 g de amendoim torrado e moído;
                  - canela em pó.

Canjica com amendoim 3

                  Lave o milho para canjica e deixe de molho, em bastante água, por  noite.
                  Coloque para cozinhar, em panela de pressão, com a água em que ficou de molho, sal, cravo e o açúcar.
                  Se gostar, acrescente um pau de canela.
                  Quando o milho estiver cozido, acrescente o leite de coco, o coco ralado, o leite condensado e o leite integral.
                  Deixe ferver para encorpar, mexendo de vez em quando para não pegar no fundo da panela.
                  Pode acrescentar um pouco do amendoim nesta hora.
                  Eu prefiro servir a paçoca de amendoim à parte para o caso de alguém preferir a canjica sem amendoim.
                  Quando a canjica engrossar, desligue o fogo e sirva com mais paçoca de amendoim e canela em pó.




Farinha de amendoim 1

                Amendoim

                O amendoim para acompanhar a canjica é simplesmente torrado e moído.

Farinha de amendoim 2

                Coloque o amendoim em uma forma e leve ao forno para torrar.
                O ponto certo é determinado pelo gosto pessoal.
                Desta vez eu torrei um pouquinho mais do que eu gosto, mas ficou bom também.
                Eu não descasco o amendoim, mas fica a critério.
                Coloque pequenas porções de amendoim no liquidificador e bata até virar uma farinha.
                É necessário colocar pequenas porções porque o amendoim libera óleo quando triturado e quanto mais for batido, mais corre o risco de virar uma pasta ao invés de uma farinha e é uma farinha/paçoca seca que queremos aqui.
                Não precisa peneirar, alguns pedacinhos de amendoim caem muito bem na canjica.


                Receita 2:

                - 500 g de milho para canjica;
                - água para demolhar e cozinhar;
                - sal;
                - 2 xícaras (das de chá) de açúcar;
                - cravos e canela em pau a gosto;
                - 1 l de leite integral.

                Lave o milho e cubra com água.
                Deixe de molho por uma noite e leve para cozinhar com o açúcar, o sal, os cravos e a canela.
                Quando o milho estiver macio, corrija o açúcar, acrescente o leite integral e deixe ferver até engrossar.

     Para ver outras receitas regionais, de sobremesas e doces acesse o Índice 6.





Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


2 comentários:

Sua opinião sobre o nosso espaço é muito importante.
Por isso sinta-se à vontade para registrá-la. Ou use esse espaço para tirar dúvidas ou deixar sugestões.
Seja sempre bem-vindo(a).