31 de jul de 2014

E a vida se renova


Muda de amora 1

                A cerca de 12 anos, resolvi plantar algumas árvores frutíferas no quintal da casa de minha mãe.
                Foi algo sem planejamento e como não tinha computador na época, nem pesquisa eu fiz. Simplesmente ia fazendo mudas com as sementes de todas as frutas que comprávamos nos mercados.
                Cheguei a ter 120 mudas de árvores diferentes, sempre plantadas em sacos plásticos. Eu apenas trocava para sacos plásticos maiores sempre que a muda crescia demais.
                Afinal, o espaço que eu tinha para plantar era de mais ou menos 7 x 8 metros. Mesmo assim, neste espaço eu tenho uma goiabeira, uma aceroleira, uma amoreira, um coqueiro anão, um limoeiro cravo e uma laranjeira.
                A amoreira da foto acima minha filha ganhou de um conhecido e no inicio do ano meu irmão e minha mãe, pesquisando preços de mudas, viram uma muda de amora a R$ 1 000, 00 em uma flora aqui perto.
                Um abuso total, já que para se fazer mudas de amoreira basta cortar alguns galhos de cerca de 40 cm e plantar em qualquer balde. Eu mesma já fiz mais de 10 mudas e já presenteei 2 ou 3 pessoas com estas mudas.
Muda de amora 2

                Aliás, olhem que maravilha de muda de amora. O cachorrinho aqui de casa, Bacureba, em protesto por ficar preso na coleira no dia de faxina, roeu a muda até deixá-la com quase 15 cm. Mas vejam como a mudinha retribuiu: várias folhinhas e até alguns frutos.
               É impressionante a força da natureza!!!
               E me disseram, logo que viemos para esta casa, que não conseguiríamos plantar nada, já que o terreno era gramado.
               Imagine se fosse "fértil"!!!!!!!!!
               A propósito, as 120 mudas que plantei também tive que presentear.
               Afinal, com tão pouco terreno livre, não há espaço para mais nada aqui em casa.
               Só plantando em vasos.

                Jabuticaba

Muda de jabuticaba 1

                Quando minha mãe comprou a casa, fomos à uma flora e meu irmão queria uma planta frutífera que fosse de pequeno porte e pudesse ser plantada em um pequeno canteiro ao lado da varanda, à sombra e que não estragasse o telhado que cobre este pequeno espaço.
                Sugeriram esta jabuticabeira que, segunda quem nos orientou, é híbrida, não cresce muito e precisa de sombra ou meia sombra.
                Realmente já fazem uns 18 anos e ela não chegou ao telhado.
                Mas como dá frutos!!!!!!
                Fizemos muita geleia e suco a ponto de enjoar e deixar para os passarinhos.
                Num belo dia, notei várias mudinhas ao pé da jabuticabeira e tratei de transplantá-las para saquinhos de muda.
                As primeiras me deram muito trabalho, já que o caule e as raizes das mudas são muito fininhas. Mas todas as mudas cresceram e muito...
                Dizem que quem planta uma jabuticabeira não come de seus frutos.
                Quem disse isso não conhece a jabuticabeira híbrida.
                Todas as pessoas que ganharam mudas desta jabuticabeira, mesmo as que as plantaram em vasos, me relataram te tido pelo menos uma safra de jabuticabas.
                Recentemente dei 1 muda para nossa secretária do lar que nos contou que a jabuticabeira que demos há um mês está carregadinha de flores e já deu alguns frutos.

Muda de jabuticaba 2

                Para fazer a muda de jabuticaba basta deixar que alguns frutos caiam e se transformem ao pé da planta mãe.
                Tentei plantar os frutos direto em saquinhos de muda, mas não obtive sucesso.
                E como todo ano encontro pelo menos 20 novas mudinhas, nem me preocupo mais em plantar as sementes, apenas em transportá-las.
                Repare na 4ª e 5ª imagens vestígios do frutinho que originou esta muda.
                Como eu dei as 3 mudas grandes que tenho em casa para nossa secretária do lar, que quer fazer uma alameda de jabuticabas em seu terreno, replantei mais 4 mudinhas em pequenos vasos e vou replantar outras.
                 Abaixo as mudas que dei à ela esta semana.
                 Todas têm cerca de 8 anos e só não cresceram mais porque não troco a terra do torrão há 5 anos.
                 Isso mostra a resistência e robustez das plantas.
                 Mesmo sem trocar ou adubar a terra do torrão, as plantas estão cheias de folhinhas novas.

Muda de jabuticaba 3

                O saco plástico estava até se dissolvendo pelo tempo de uso, mas as mudas estão firmes e fortes.

Muda de jabuticaba 4

                E acima mais 20 mudinhas que retirei há 3 dias, para presentear minha amiga que quer uma alameda de jabuticabas.
                Então, nos últimos 7 dias de julho de 2014, transplantei 24 mudinhas de jabuticabeira e com certeza, deve haver algumas escondidinhas embaixo das plantas vizinhas à jabuticabeira mãe.


                Jambo

Muda de jambo 1
                Foto acima: http://www.fotosbonitas.com.br/fotos-de-jambo/jambo-13

                Jambo é outra frutinha que esteve muito presente na infância de minha mãe e que eu conheci e aprendi a apreciar quando fui conhecer a cidade natal de minha mãe, Recife.
                No Rio de Janeiro alguns parque públicos têm pés de jambo, desta espécie vermelha.
                Deve ter das outras espécies também, mas é esta que eu conheço.
                Quando nossa secretária do lar trouxe algumas frutas para nós, logo a minha mãe me pediu para fazer as mudas.
                 Fiquei impressionada com a rapidez com que brotaram e que estão crescendo.
                 Geralmente sementes tão duras, quanto as de jambo, abacate, manga, eu aprendi que devem ser colocadas em um suporte que permita que elas recebam água em metade da semente e só quando as sementes germinam é que devem ser colocadas na terra.


                  Mas resolvi pular esta etapa até porque as sementes de jambo não são tão grandes assim.

Muda de jambo 2

                E não é que deu certo?
                Plantei 8 sementes de jambo em um pote plástico quadrado e todas elas vingaram.
                Como vocês podem ver pela sequência de fotos, as sementes se rompem e surgem as raízes (principal e algumas mais fininhas secundárias) e um caule com algumas folhinhas.
                Também já transplantei as mudinhas em vasinhos e creio que em algumas semanas já precisarei colocá-las em vasos maiores.
                 O pé de jambo pode chegar a mais de 15 m e a copa tem o formato de cone.
                 Só Deus sabe onde vamos plantar tanta muda!!!!!!

                Abacate

Fazendo muda de abacate

                É deste modo que aprendi a fazer muda de abacate e de manga, encaixando a semente em um suporte que permita que metade da semente esteja mergulhada em água, até que as raízes brotem e surjam 3 ou 4 folhinhas.
                Cheguei a plantar uma muda de mangueira em meu quintal e uma de abacate.
                O abacateiro infelizmente adoeceu por conta de um cupinzeiro que se instalou próximo à ele.

Abacateiro

                Mesmo doente (repare a ponteira do abacateiro acima das orquídeas), nosso valente abacateiro ainda serviu de suporte para as orquídeas de minha filha por mais de 2 anos. E sempre brotavam folhas novas do abacateiro, abaixo das orquídeas.
                Como nesse mesmo lugar já tivemos um  mamoeiro que também adoeceu, depois de nos brindar com 3 belas safras de mamão, e pela falta de informação na época (não queríamos usar inseticidas nas plantas, queríamos acabar com as pragas de um modo natural e não agressivo às plantas), acabamos desistindo do abacateiro até que pudéssemos acabar com os cupins.
                E a mangueira nunca se desenvolveu. Hoje eu até fico feliz, senão não teria espaço para mais nenhuma outra planta.
                Além disso, mangueiras precisam de um clima bem mais seco para frutificarem. Se a mangueira chegasse a dar frutos, talvez as mangas não crescessem tanto.



                Romã

Muda de romã 1

                Olha que linda é a florzinha de romã e o fruto ainda novinho!!!!!
                Em suas andanças pela cidade, minha filha descobriu um pé de romã em uma casa.
                Não sei porque cargas d'água ela resolveu que queria um pé de romã em casa.
                Então pediu ao caseiro e ganhou 3 frutos maduros.
                Na época eu não sabia, mas descobri que as sementes são (ou deveriam ser estéreis). Essa foi a informação que me deram em uma comunidade do Orkut.
                Acho que as sementes dos frutos que ela ganhou não sabiam disso.
                Tá certo que das dezenas de sementes apenas uma vingou.

Muda de romã 2

                Mas, fala sério!!!!!!
                Com tão pouco terreno para plantar, estou feliz da vida com minha romãnzeira que até já deu fruto.
                E olha que ela está plantada em um balde.
                Vejam que o balde foi todo furado (inclusive o fundo) para que não se acumule água que possa apodrecer as raízes.


                Jaca

Muda de jaca 1
                Foto de: http://www.fotothing.com/perola/photo/b60e4cc9339a8c3a68a8be6edd4c47e8/ - (jaqueira no pátio da prefeitura de Ubatuba).

                Jaca é outra árvore que gostaria muito de ter no quintal, não só porque amo os seus frutos, mas também porque acho a planta majestosa e com uma sombra muito convidativa.
                E como podem ver pela foto, os frutos ficam presos ao tronco, o que diminui o risco de levar uma jaca na cabeça ao usufruir de sua sombra.

Muda de jaca 2

                Aprendi com minha avó materna a consumir as sementes de jaca cozidas em água e sal e até a preparar vários pratos com a semente cozida.
                Mas em março comprei 3 jacas, duas moles e uma dura, para fazer algumas receitas que há muito eu desejava fazer.
                A quantidade de sementes nas 3 jacas era tamanha que resolvi plantar algumas.
                O processo de plantio foi o mesmo que para o jambo, simplesmente enfiei os caroços de jaca na terra.
                Quando surgem as raizes e as folhas, elas naturalmente encontram seu espaço.
                Então não é preciso nem mesmo se preocupar com a posição em que as sementes serão enterradas.
                Aliás, quando as raízes brotam, a semente até sobe, ficando à mostra no pote onde foram plantadas.


                Manjericão, salsinha, cebolinha, pimenta dedo de moça

                E para não dizer que planto apenas árvores frutíferas, vejam minha pequena horta.
                Pequena mesmo.
                Sobre um pé de máquina com um tampo de 60 x 60 cm de granito, coloquei várias jardineiras e potes de sorvete.
                Sempre que compro cheiro verde ou manjericão ou outra erva, corto as folhas para uso imediato e planto as raízes em seguida, nesses potes e vasos.

Horta

                Inclusive já plantei sementes de pimenta dedo de moça, que me rendem frutos sempre, na medida certa para o consumo da casa.

Manjericão

                Sempre que preparo feijão, recorro ao manjericão fresco para atiçar os paladares ao redor.



                E para adubar tudo isso, nada melhor do que uma compostagem caseira.
                É muito simples de fazer e reduz consideravelmente o volume de lixo em qualquer casa.


Compostagem 1


                 Basta uma bandeja (essa ai de cima foi feita em uma bandeja de madeira deixada aqui pelo marceneiro que fez nosso telhado) ou um balde bem furado (como o que está com a romãnzeira) para deixar sair todo líquido que se forma ou um canto do quintal (Já fizemos uma composteira sobre a tampa da fossa aqui em casa. Hoje não fazemos mais isso porque o pit lata atual come todas as cascas).
                 Para fazer a compostagem, coloquei a terra de um vaso de onde havia tirado uma muda que já estava grande para o vaso e por cima desta terra, coloquei as cascas de frutas, legumes, ovos, verduras e deixei descansar até que tudo virasse um substrato rico em nutrientes.
                 Reparem que a terra é rica até em minhocas (veja no destaque da terceira imagem).

        
                 Esta outra composteira eu vi em um vídeo no Youtube.

                 - 2 galões de 20 l de água (os galões perdem a validade depois de algum tempo de uso, mas se prestam muito bem à reciclagem);
                 - sacos de batata ou de cebola ou um pedaço de tela para janela;
                 - 2 pedaços de elástico largo ou câmara de borracha.

Composteira de plástico 1

                 Eles usaram dois garrafões de 20 l de água, um para receber o material orgânico a ser decomposto e o outro para servir de suporte.

Composteira de plástico 2

                 Mas como eu tinha um suporte de galão de água já impróprio para usar na cozinha (foi resgatado de uma enchente) resolvi usar um de meus galões como vaso para um limoeiro e só retirei a parte do gargalo para servir de tampa para minha composteira.
                 Para começar corte a parte inferior de um dos galões, para formar o corpo da composteira.
                 Quando eu furo meus baldes velhos ou potes plásticos, costumo esquentar bem uma faca ou garfo de 2 pontas, daqueles já descartados para uso na cozinha, na chama do fogão. Para não desperdiçar gás, costumo fazer isso enquanto esquento água ou preparo algum alimento na panela de pressão.
                  Use as marcas do garrafão como gabarito para cortar.
                  Guarde a parte do fundo, que virou uma bandeja (veja a 4ª imagem), para fazer uma sementeira. O tamanho é perfeito e não esqueça de furar o fundo, com um garfo ou chave de fenda velha aquecida, para fazer a drenagem.
                  Corte a segunda garrafa, desta vez no topo, para ser usada como suporte para o primeiro galão e o gargalo vai virar a tampa da composteira. No meu caso usei o corpo do segundo galão para fazer um vaso para meu limão galego, já que tenho o suporte de galões. Mas minhas próximas composteiras certamente usarão os dois galões.
                   Corte 2 pedaços de sacos de batata ou de cebola ou de tela contra mosquito para fecharemos gargalos.
                   É preciso ter estas telas por 2 motivos:
                   - a decomposição cria um chorume, um líquido que também pode servir de adubo líquido, mas que deve ser separado da parte sólida dos resíduos de alimentos. A tela permite que o chorume passe para o galão de baixo, deixando o composto sólido na parte superior.
                  - e protege a tampa contra a entrada de insetos. Faço compostagem em casa há anos e nunca tive problemas com insetos. Mas para evitar criadouros de mosquitos, o melhor é proteger com a tela.
                  Corte também dois pedaços de elástico para prender as telas. Costure as pontas e prenda as telas nos gargalos.
                  Agora é só encaixar um galão no outro ou na base que você tiver (no meu caso o suporte antigo) e colocar todo o resto de vegetais, cascas de ovo, filtro de café com a borra (o papel também desmancha) e até as folhas das árvores frutíferas ou restos da horta.
                  Tampe com a tampa preparada e deixe em um cantinho do quintal ou da área de serviço.
                  Nunca tive problemas com mau cheiro durante a decomposição dos alimentos.
                  O ideal é fazer 2 composteiras pelo menos, para que todo o alimento de ma delas seja transformado antes de usá-lo.

    
                  Além do prazer de ver a vida se formar a partir das sementes, de ver a vida se agitar ao redor, com a variedade incrível de pássaros e outros animais que vem atrás dos frutos e flores, ainda há o prazer de colher frutos orgânicos e de usufruir das propriedades medicinais das plantas.

Visitante inesperado

                Vejam o visitante inesperado que, com certeza, veio atraído pelas frutas. E eu nem sabia que havia esquilos em Ubatuba.
                A amoreira e a pitangueira (sim, tenho uma pitangueira que nasceu em meu quintal a partir dos frutos que caíram da pitangueira de minha vizinha), por exemplo, fornecem folhas para fazer chá que combate a alta taxa glicêmica e o diabetes, além de outras patologias.
                As folhas de laranjeira, além de perfumar a carne assada, servem para fazer chá contra gripe.
                As folhas de goiabeira combatem a diarreia.
                As folhas de caninha do brejo ajudam nas infecções renais e na prevenção de cálculos.
                Enfim... há uma série de patologias que podem ser evitadas, tratadas ou mesmo retardadas simplesmente com um quintal rico e bem cuidado.

                 Além destas plantas citadas já tive, neste espaço minúsculo, hortelã, tomates, pimenta malagueta, abacateiro, mamoeiro, mangueira e maracujá.
                 Aliás tomei muito suco de maracujá antes de resolver cortar o pé (quanto me arrependo disso!!!!) por causa do número absurdo de lagartas que surgiram nele. Eu não quis usar veneno e a infestação foi incrível mesmo. As borboletas adoram colocar seus ovos nas imensas folhas da espécie de maracujá que eu havia plantado.
                 Mas já estou fazendo novas mudas de maracujá e vou me preparar com antecedência para não passar pelo mesmo sufoco.

                 Se eu consegui tanto, com tão pouco terreno e sem nenhum grande recurso, apenas um pouquinho de terra, água e sol, alguém pode, por favor, me explicar porque tanta fome no mundo?!?!?!?!?!?!?!?!?!?!?!

Para ver outras receitas com frutas acesse o Índice 3.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


3 comentários:

  1. Adorei o seu blog. Gostaria de ter uma casa para ter várias opções assim. Moro em um apartamento e acabei de plantar duas amoreiras, duas pitangueiras, e um jambeiro. Espero que elas gostem de ficar em vasos. :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito corajoso de sua parte plantar tudo isso em seu apartamento, rsrsrsrs. Nada mais gostoso, né? Quando morei em apartamento também tinha muitas plantas em casa e minha vizinha de varanda vivia me pedindo para plantar para ela. Acho que as plantas sentem quando as amamos, pelos cuidados que temos com elas, e retribuem.
      Bom, além do que mostrei na postagem, também tenho um jambeiro plantado em um balde grande, 5 jabuticabeiras em vasos e esta romã da foto me rendeu outras 30 mudas. Acabei me desfazendo da maioria, já que está me faltando espaço, mas ainda tenho 6 mudas de romã que acabei de transplantar para vasos maiores e estão lindas. Aliás, este pé de romã continua em um vaso, continua dando frutos, embora sejam muito poucos (nem todas flores viram frutos, acho que é por estar em um vaso ou por pouca adubação na época da floração. Me descuidei dela um pouco).
      Tenho certeza que seu pomar vai permanecer muito bonito. Minha filha levou uma muda de romã para seu apartamento e ela está muito bonita, crescendo muito bem.
      Fique atento ao nível de terra dos vasos e à cor das folhas. Se começarem a ficar amareladas, além do nível da terra e umidade, veja se não é necessário trocar de vaso ou podar as raízes. As plantas sentem um pouco este processo de poda, mas com carinho elas se recuperam logo.
      Muito obrigada pelo carinho, Alberto. É muito bom saber que vocês estão gostando do nosso cantinho.
      Seja sempre bem-vindo.
      Beijos.

      Excluir
    2. A propósito, chá de folhas de pitangueiras e de amoras mantém o colesterol e a glicose sob controle aqui em casa. Somos um bando de formiguinhas com tendência ao diabetes e elas são aliadas importantes nessa luta. Além das sombras e dos frutos, é claro.
      Bjs.

      Excluir

Sua opinião sobre o nosso espaço é muito importante.
Por isso sinta-se à vontade para registrá-la. Ou use esse espaço para tirar dúvidas ou deixar sugestões.
Seja sempre bem-vindo(a).