15 de dez de 2014

Lar, doce lar - casinha de açúcar


Casinha de açúcar 1

                Sempre quis fazer estas lindas casinhas de doces, mas este projeto acabava sempre sendo adiado.
                A ideia inicial era fazer de biscoito, mas acabei optando pela pastilhagem porque ela não leva fermento o que, em tese, me daria peças com a mesma espessura em toda a extensão.
                A pastilhagem é uma massa muito boa.
                O único problema é que em cidades como a que moro, com a umidade do ar muito alta, as peças ficam levemente úmidas também e demoram um pouquinho mais a secar.
                Graças a Deus as peças ficaram firmes e colaram muito bem.
                E como coloquei-a longe das áreas mais úmidas da casa, a casinha está seca e perfeita.
                Agora que você já conhece a minha casinha, sempre que quiser entrar p'rá dois dedinhos de prosa é só chegar.
                Sejam sempre bem-vindos!



Casinha de açúcar 2


              Massa de pastilhagem
              Ingredientes:

              - 1/2 xícara (das de chá) glucose incolor;
              - 1 sachê de gelatina incolor e sem sabor;
              - 2 colheres (das de sopa) de água;
              - 500 g de açúcar de confeiteiro;
              - 1 colher (das de chá) de cmc;
              - maisena para trabalhar a massa (cerca de 400 g);
              - corante e essência a gosto.

              Hidrate a gelatina incolor, despejando-a como uma chuvinha na água, para não empelotar.
              Peneire todo o açúcar e coloque numa bacia, junto com o cmc.


Massa de pastilhagem

              Dissolva a gelatina hidratada em banho-maria.
              Aqueça a glucose (para facilitar o manuseio) e misture a gelatina incolor até formar um líquido homogêneo.
              Despeje esta mistura de gelatina e glucose sobre o açúcar, acrescente a essência e comece a misturar tudo até todo o açúcar ser incorporado.
              Se não for modelar nesta hora ou neste dia, embrulhe esta massa em filme plástico e guarde em pote bem fechado.
              Deixe para sovar com a maisena apenas no momento de modelar.
              Polvilhe uma bancada com maisena e vá sovando, acrescentando maisena, aos poucos, até ficar numa consistência boa para modelagem.
              A massa não deve grudar nos dedos.
              Divida a massa de acordo com o número de cores que irá precisar e tinja cada pedaço, sempre polvilhando maisena, para não perder o ponto.
              Enquanto a massa não estiver sendo usada ou depois de recortar todas as peças, embrulhe as sobras em filme plástico e depois todas as cores novamente em filme plástico e guarde em um pote, fora da geladeira.
              Prepare 3 receitas para fazer esta casinha.
              Sempre que a massa ressecar demais durante a manipulação, pingue gotas de essência para recuperar a maciez e a textura ideal da massa.
              Algumas pessoas sugerem que se umedeça as mãos com água, mas prefiro a essência. É mais fácil chegar ao ponto certo da massa.
              E a massa, quando guardada por alguns dias embrulhada em filme plástico, resseca e fica muito dura e quebradiça. Por isso é muito importante sovar a massa, adicionando essência e, se preciso, maisena, até que a massa fique maleável outra vez e sem rachaduras.



              Prepare os moldes da casinha conforme os modelos abaixo.

Casinha de açúcar 3

                Corte 2 placas para a frente e a parte traseira da casa, 2 paredes laterais, 2 placas para o telhado, 2 janelas, 2 floreiras e 1 porta.
                Sove a massa até que fique lisa, macia e sem rachaduras.
                Abra com cerca de 1 cm de espessura e corte as paredes frontal e traseira usando o molde.
                Para cortar as paredes laterais e as 2 placas do telhado use o molde apenas para marcar os 4 cantos com palitos de dente, mas use um esquadro para fazer os retângulos.

Recorte dos moldes da casinha

                Depois de cortar as peças das paredes e do telhado, use o mesmo esquadro para acertar as laterais de cada peça, para que as peças se encaixem perfeitamente na hora de colar.
                Corte 2 tiras do comprimento das paredes laterais e com 4 cm de largura para servir de suporte para o telhado e corte 4 tirinhas com cerca de 2 cm para servir de apoio ao suporte do telhado.
                Abra a massa com 2,5 cm de espessura e recorte as floreiras.
                Escave na parte interna das floreiras para encaixar as janelas.
                Dobre o molde da parede frontal ao meio e use-o como gabarito para recortar os 4 suportes do reforço do telhado.
                Faça o corte enviesado em 2 suportes, vire o molde e faça os mesmos recortes nas outras 2 peças.
                Use o reforço do telhado para marcar onde os suportes serão colados. O reforço do telhado deve ficar rente à borda das paredes anterior e posterior.

Reforços do telhado

                Cole os reforços do suporte para o telhado, deixe secar e cole os suportes na parede posterior, como mostra a 5ª imagem.
                Use 2 caixinhas de leite condensado embrulhadas em filme plástico para manter os suportes na posição correta enquanto a cola seca.
                Estes suportes serão colados na parede anterior quando as 4 paredes forem coladas, montando a casinha.
                E já que estamos falando em suportes e reforços, corte 4 vigas da altura das paredes laterais e com 2 a 3 cm de espessura para reforçar as 4 paredes na hora da colagem.


Colunas internas

                Use o esquadro para acertar as 4 faces destas colunas e para ajudar a achar a posição correta em que serão coladas.
                Cole as colunas e deixe-as secando.



Base do cenário da casinha

                Para fazer a base para a casinha utilize uma forma de pizza extra grande, com 34 cm de diâmetro.
                Forre a forma de pizza com papel manteiga para facilitar na hora de desmontar o cenário.
                Abra a massa de pastilhagem com cerca de 7 mm de espessura e use a própria forma para saber o tamanho total da placa.
                Dobre esta placa em 4 para facilitar a centralização da massa na forma.
                Coloque esta massa dobrada em um dos cantos da forma, tomando o cuidado de deixar uma parte para fora da forma.
                 Abra a massa delicadamente até cobrir toda a forma.
                 Use o rolo de massa para assentar a massa, retirar as marcas da dobra e recortar o excesso de massa na borda.
                 Deixe secar.
                 A forma de pizza pode ser substituída por placa de isopor ou por tábua de bolo. Em qualquer destes casos pode-se cobrir com a pastilhagem e arrematar tudo com uma fita colorida ou cobrir com papel laminado.


                Tinja pequenas porções de massa e prepare pastilhas para cobrir o telhado.
                Abra cada massa colorida na espessura de 0,5 cm e corte círculos de 2 cm de diâmetro ±.
                Coloque-os sobre papel sulfite e deixe secarem à sombra.
                O sol desbota as cores da massa.

Casinha de açúcar 4

                Depois que as placas do telhado e as pastilhas coloridas estiverem secas, cole as pastilhas sobre as placas do telhado, deixando que as pastilhas das 4 bordas passem ligeiramente além da borda.
                Use a cola de cmc e deixe secar por 12 h.

Casinha de açúcar 5



                Depois de recortar todas as pastilhas para o telhado misture alguns pedaços de massa colorida com massa branca para fazer as portas e janelas.

Casinha de açúcar 6

                Misture e sove a massa até conseguir uma cor uniforme e uma massa maleável e sem rachaduras.
                Recorte as janelas e a porta e cole nos lugares corretos.
                Deixe secarem.
                Depois de secas, ajuste as floreiras sobre a parte inferior das janelas e cole-as.
                Eu havia colocado minhas peças para secarem ao sol e ele as desbotou.
                Se isso acontecer ou se a cor ficar muito pálida, basta pintar as peças com corante comestível e um pincel largo.
                Depois que o corante secar, faça as flores e folhas com glacê real tingido ou aplique flores industrializadas.



Casinha de açúcar montagem 1

                Montagem

                Coloque as 4 paredes sobre um pedaço de papel manteiga.
                Passe cola de cmc em todas as bordas e no  suporte para o telhado.
                Levante as paredes anterior e posterior, alisando delicadamente a junção das peças e tomando o cuidado para deixar todas as paredes no esquadro.
                Como fiz uma casinha muito pequena, por absoluta falta de espaço para expô-la, não dá para colocar muitos detalhes de decoração, apenas colei um coraçãozinho.
                 Mas se fizer uma casa maior, decore com arabescos e outros detalhes ao gosto.
                 Deixe as paredes secarem por 12 h.
                 Passe a casinha para a bandeja onde ficará exposta antes de colar o telhado. Quanto menos risco de quebrar, melhor.
                Quando fiz as pastilhas para o telhado, já fiz  meios círculos para fazer arremates e usei-os para decorar a borda da base da casinha.
                Tinja uma porção generosa da massa de pastilhagem da cor que você desejar para fazer um caminho até a porta e ao redor da casa.

Caminho de pedras

                Marque toda a superfície com um rolinho próprio para marcar pastas, para dar a sensação de lajotas.
                Vá recortando os pedaços e colando ao redor de toda a casinha.
                Com uma régua e estilete ou faquinha bem afiada, vá acertando os cantinhos.


                Com a passagem dos dias, reparei que o reforço que eu tinha colocado para colar o telhado começou a afundar, formando uma curvinha.
                Isso aconteceu porque a minha experiência com porcelana fria é maior do que com pastilhagem e as minhas peças em porcelana fria são bem delicadas e finas.
                Então resolvi fazer um novo reforço no centro da casinha para sustentar toda a estrutura do telhado.
                Para isso, usei o molde das paredes posterior e anterior e cortei uma viga com 2 cm de espessura, com a ponta terminando em seta e colei-a no centro da casinha.
                Soltei delicadamente com uma lâmina bem afiada, um dos lados do reforço do telhado e encaixei esta nova coluna no centro, fazendo todos os ajustes necessários.
                Tornei a colocar aquele reforço fino que já estava colado, mas ficou deformado. Colei-o novamente. Como ele estava bem fino, estava também bem flexível e não quebrou, podendo ser reaproveitado.
                No final desta postagem vou colocar uma segunda sugestão de reforço que substituirá inclusive as colunas que colei nas paredes laterais da casinha, deixando o trabalho mais prático e limpo.

Reforço central do telhado


                 Ajuste o telhado sobre a casinha antes de aplicar a cola, para ver a posição e se precisa fazer algum ajuste.
                 Passe uma camada fina de cola (o excesso só fará o material escorregar, sem colar) sobre todo o reforço do telhado e sobre as bordas laterais das paredes.
                 Aplique o telhado, ajustando a posição.

Colagem do telhado

                 Recorte palitos de sorvete que sirvam de apoio ao telhado enquanto a cola seca totalmente, para não correr o risco do telhado escorregar levemente.
                 A cola segura muito bem e quase que de imediato, mas o peso do telhado e a inclinação pode fazer com que ele escorregue levemente, saindo da posição correta. Neste caso, mesmo alguns milímetros fazem a diferença.

Receitas de todos nós

                 Por fim, coloque pinheirinhos feitos com casquinha de sorvete e coco ralado tingido em toda a base, simulando um gramado.
                 Arremate a borda externa da base com uma fita colorida.
                 Uma das pastilhas da borda do telhado se quebrou na hora em que fui colá-lo. Com um estilete basta remover a parte que ficou colada e colar uma nova pastilha no lugar. Por isso, ao recortar as pastilhas, faça um número maior do que o necessário, para ter material para fazer arremates ou substituições.


                Tingindo o coco ralado

Grama de coco

                Coloque 200 a 300 g de coco ralado seco dentro de um potinho e use um palito de sorvete para misturar o corante.
                Vá acrescentando corante e misturando até atingir a tonalidade desejada.
                Se o coco estiver muito seco, pingue essência a gosto (de coco ou abacaxi ou outra qualquer) para hidratar o coco e fixar o corante.
                Feche o pote e sacuda bem para garantir que todo o coco seja tingido.



                 Pastilhas comestíveis

Balinha de pastilhagem 1

                Faça um charminho a mais preparando balinhas com as sobras de massa colorida.

Balinha de pastilhagem 2


                Pegue porções de massa colorida e de massa branca e sove até obter uma nova cor e uma massa lisa, macia e sem rachaduras ou marcas.
                Enquanto sova acrescente gotas de essência a gosto para facilitar a sova.
                Abra a massa com meio centímetro e use um cortador de biscoitos pequeno para cortar no formato que quiser.
                Deixe as balinhas secarem à sombra, protegidas com uma tela de filó.
                Coloque as balinhas secas em um baleiro e complete a decoração da mesa.



Cola de CMC

               Cola de CMC:

               - 1 colher (das de chá) de CMC;
               - 1/2 xícara (das de chá) de água filtrada.

                O CMC deve ser polvilhado sobre a água como a gelatina incolor, formando uma chuvinha, para não empelotar (veja a segunda imagem da foto abaixo).
                Misture muito bem.
                Se ficarem grumos, bata no liquidificador.
                Leve à geladeira por 12 h antes de usar. Ela vai ficar gelatinosa.
                Guarde em potinho bem fechado por até 3 dias, em geladeira


Cola de CMC


               Um excelente substituto para esta cola é a clara de ovo.
               Basta pincelar a clara sobre toda superficie a ser colada e aplicá-la no lugar desejado.
               Tanto a clara, quanto a cola de CMC devem ser aplicadas sem excesso.
               O excesso de qualquer uma das substancias vai impedir a colagem das peças.




Segundo reforço do telhado

               Outra opção de reforço do telhado.
               Este reforço substituirá não só o reforço para o telhado, mas também as colunas internas que colei nas 2 paredes laterais, o que diminuirá o trabalho e aumentará a segurança.
               As paredes laterais do meu modelo têm 13 de comprimento por 10 de altura. O reforço do telhado tem 13 de comprimento também. Estas medidas continuarão a ser as mesmas, mas a espessura muda para 1,5 cm.
               Então recorte também 2 placas retangulares na massa aberta com 1,5 cm de espessura, no comprimento das paredes laterais e na largura da parte inclinada das outras paredes. Estas duas placas serão o reforço do telhado.
               Depois que cortar as paredes anterior e posterior, que terminam em ponta, diminua o molde 1,5 cm nos 4 lados. Só não diminua na parte de baixo.
               Recorte 2 placas usando este molde e cole-as na parte interna das paredes anterior e posterior.
               Eu fiz as placas em massa verde apenas para destacá-las contra o molde branco, mas quando for montar a sua casinha, faça estas placas da mesma cor das paredes.
               Na hora de colar as 4 paredes da casinha (veja a 12ª imagem) basta levantar primeiro as paredes anterior e posterior (elas estarão mais grossas por causa do reforço interno) e colar as paredes laterais neste reforço central.
               Depois cole as duas placas que servirão de reforço para o telhado, na área mostrada pela mãozinha (a ponta da seta).

               Resumindo: os novos moldes ficaram assim:

Molde alternativo 1

               Os desenhos em azul são as partes externas da casinha, paredes, telhado, porta, janelas e jardineira e as medidas podem ser alteradas, caso se queira uma casinha maior ou menor.
               Os desenhos em verde são os reforços internos. Os reforços que serão colados na parte interna das paredes anterior e posterior servirão para colar, na lateral, as paredes laterais e o reforço do telhado.
               Dei 1,5 cm de folga porque acho que 1,5 cm é a espessura ideal para as paredes e para o reforço do telhado não vergarem, criando uma barriguinha.
               Cole primeiro os reforços internos das paredes anterior e posterior e deixe secar por 3 a 4 horas.

Molde alternativo 2

               Cole então as duas placas que farão o reforço do telhado e escore-as com caixinhas de leite condensado ou outro produto que tenha a altura destas barras, para mantê-las no lugar até que sequem.

Molde alternativo 3

                Quando a colagem destas partes secarem é hora de por em pé as 4 paredes, aplicando cola nas junções e nos reforços e ajustando cm auxílio de um esquadro.
                 Deixe secar por 12 h e termine a montagem da casinha fazendo a decoração externa e colando o telhado por último, escorando-o com palitos de sorvete.
Para ver outras receitas de bolos, coberturas e arte culinária acesse o Índice 2.





Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


Nenhum comentário:

Sua opinião sobre o nosso espaço é muito importante.
Por isso sinta-se à vontade para registrá-la. Ou use esse espaço para tirar dúvidas ou deixar sugestões.
Seja sempre bem-vindo(a).