28/09/2017

Queijadinha da Gisa


Arraste a setinha abaixo e use-a como marcador durante a leitura da receita ou das listas de índice.     


Queijadinha da Gisa 1

                Toda vez que faço ovos moles de canequinha, doce de gemas ou baba de moça eu penso que estes doces dariam uma bela base para uma queijadinha.
                Me lembro das queijadinhas da minha infância e adolescência, que eram bem amarelinhas e úmidas e não consegui achar até hoje uma receita que se aproximasse delas.
                Hoje eu resolvi experimentar a base de baba de moça e postar o resultado.
                Ficaram maravilhosas!
                Exatamente o que eu desejava.


Queijadinha da Gisa 2
 
              Ingredientes:

              Massa:
              - 2 xícaras (das de chá, bem cheias) de farinha de trigo;
              - 2 colheres (das de sopa) de açúcar;
              - 100 g de manteiga gelada;
              - 1 colher (das de café) de bicarbonato de sódio;
              - 1 ovo.
              Recheio:
              - 2 xícaras (das de chá) de açúcar;
              - 1 xícara (das de chá) de agua;
              - 8 gemas peneiradas;
              - 1 colher (das de sopa) de manteiga;
              - 100 g de coco ralado ou 1 coco seco ralado na hora;
              - 250 g de queijo minas padrão ralado;
              - 2 colheres (das de sopa) de queijo parmesão ralado.

               Prepare a massa.
               Misture a farinha, o açúcar, a manteiga e o bicarbonato de sódio, usando a ponta dos dedos.

Queijadinha da Gisa 3
             
              Faça um farofão úmido.
              Acrescente o ovo e misture, ainda com a ponta dos dedos para não deixar a massa elástica, até formar uma massa lisa e macia.
              Se a farinha estiver muito seca, talvez precise de mais 1 ou 2 colheres, das de sopa, de manteiga. Eu precisei colocar mais uma só.
              Forre as forminhas de empada, nº 2, sem untá-las, fazendo uma camada bem fina de massa. Reserve.
              Para o recheio, quebre o coco, descasque retirando a casca interna e rale em flocos finos, reservando.
              Rale o queijo minas padrão também em flocos finos e reserve.
              Leve a água e o açúcar ao fogo, sem mexer, até chegar em ponto de fio fraco.

Queijadinha da Gisa 4

              Enquanto a calda apura, peneire as gemas para retirar a película.
              Não passe a colher na parte interna da peneira porque vai fazer a película, que dá o cheiro forte de ovo, passar pela peneira, anulando todo o trabalho de peneirar.
              Passe a colher apenas por baixo da peneira.
              Despreze todo o resíduo da peneira.
              Cubra a bacia com as gemas, com um prato e reserve.
              Quando a calda estiver no ponto, desligue o fogo e junte a manteiga.
              Para saber se a calda está no ponto, mergulhe uma colher bem seca na calda e suspenda a colher, deixando a calda escorrer. Se depois de escorrer todo o excesso, se formar uma gota que demore mais a cair na borda da colher, a calda está no ponto.

Queijadinha da Gisa 5
   
              Espere a manteiga derreter e junte as gemas peneiradas.
              Torne a levar o doce ao fogo, mexendo sempre, até engrossar.
              Retire do fogo e junte o coco ralado, o queijo minas padrão e o queijo parmesão, misturando bem. No começo vai ficar meio puxa, mas misture bem que a massa vai se acomodando.
              Espere o recheio esfriar totalmente.
              Recheio quente em massa crua não dá certo. A massa fica embatumada (meio crua) no contato entre o recheio quente e a massa crua.
              Coloque o recheio e leve para assar até dourar, em forno médio. No meu forno levou cerca de 1 hora, mas o tempo certo vai variar de forno para forno. Só não faça em forno alto, para não queimar a massa e o topo, deixando o centro muito cremoso.
              Rende 18 queijadinhas.

              Nota:
              Consumo regularmente chá de amora e de pitanga.
              Isso faz com que nosso paladar fique mais apurado e mais sensível ao gosto do açúcar.
              Achei a queijadinha um pouco doce, principalmente se consumida morna.
              Da próxima vez farei a calda com metade do açúcar e contarei 2 minutos apenas após o início da fervura. Tirando isso, todo o processo restante será mantido.
              Se quiser uma queijadinha menos doce, prepare a calda deste jeito e continue a receita como ensinado acima.


Queijadinha da Gisa 6

                Queijo Minas frescal e queijo Minas padrão

                Queijo Minas frescal é o queijo branco, preparado com fermentos próprios, e que ainda está em processo de dessoração. Ou seja, tem alto teor de umidade, é de um branco intenso e deve ser consumido logo.
                O queijo Minas padrão nada mais é do que o queijo Minas curado. Para curar o queijo Minas padrão deve-se colocá-lo em lugar fresco e arejado, por no mínimo 15 dias, virando-o todos os dias. Há caixas especiais para isso, com tela em todos os lados, para aerar bem o queijo e evitar o acesso de insetos.
                Depois de 15 dias o queijo recebe um tom amarelado, que pode ser bem clarinho (como o que comprei, bom, minhas fotos também não ajudam muito) ou mais escuro, fica com sabor, textura e aroma acentuados.
                A foto acima é do queijo Minas padrão.

    Para ver outras receitas de empadas doces acesse o Índice 6.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros

Sua opinião sobre o nosso espaço é muito importante.
Por isso sinta-se à vontade para registrá-la. Ou use esse espaço para tirar dúvidas ou deixar sugestões.
Se desejar incluir uma imagem de uma receita testada ou vídeo ou mesmo usar um emoticon, basta colocar a url da imagem ou vídeo no texto do comentário.
Para achar a url clique na imagem ou vídeo com o botão direito do mouse e depois clique em "Copiar endereço da imagem".
Imagens, vídeos ou comentários ofensivos não serão publicados. Discordar é saudável, ofender não.
Propagandas e links externos também não serão publicados.
Seja sempre muito bem-vindo(a).

Nenhum comentário: