29/01/2020

Geleia de corte


Arraste a setinha abaixo e use-a como marcador durante a leitura da receita ou das listas de índice.     

Geleia de corte 1

                As geleias de corte não são o meu doce preferido.
                Na verdade eu acho que o problema era que eu só conhecia a versão industrializada, que muitas vezes têm tantos conservantes e espessantes que tiram todo o sabor do doce.
                Resolvi experimentar receitas caseiras para um tira teima.
                Então escolhi uma receita feita com um mix de frutas e uma de gelatina, que é mais parecida com aquelas vendidas em cantinas escolares, só que bem mais saborosa.
                Para a de frutas tive o privilégio de colher parte das frutas em meu próprio pomar, que mede apenas 8 x 8 m e tem 6 grandes árvores frutíferas. Pequeno, mas muito abençoado.
                Escolha a sua receita e delicie-se!
                Para poder encontrar com facilidade as receitas desejadas acesse o Mapa do blog.
                Para ver outras receitas de balas e doces de cantina acesse o Índice 3.


Geleia de corte 2

                Geleia de frutas

                - 350 g de maçãs descascadas e picadas, misturadas com suco de limão;
                - 450 g de goiabas descascadas e picadas ou outra fruta à teu gosto;
                - 20 g de pectina;
                - 100 g de açúcar;
                - 160 g de glucose;
                - 640 g de açúcar;
                - 1 g de cremor de tártaro;
                - 1 colher (das de sobremesa) de água;
                - 250 g de açúcar cristal.

                Bata as maçãs e as goiabas, ou a fruta escolhida, no liquidificador, com o mínimo de água possível.

Geleia de corte 3

                Se conseguir bater sem água é melhor ainda.
                Leve ao fogo.
                Misture a pectina com a primeira medida de açúcar, 100 g, e coloque na panela, quando a mistura de polpa de frutas começar a borbulhar.
                Quando começar a engrossar, acrescente a glucose e a segunda medida de açúcar.
                Mexa, no fogo, até chegar ao ponto de brigadeiro.

Geleia de corte 4

                O método para testar o ponto é o mesmo do brigadeiro: coloque uma porção da massa em um copo com água hiper gelada.
                O primeiro indício é que a água não fica turva e a massa não se espalha.
                Espere a massa esfriar e modele uma bolinha. Se conseguir sem que a bolinha deforme, a massa está no ponto.
                Dissolva o cremor de tártaro na colher de água, coloque na panela, misture e desligue o fogo.
                Espalhe em um pirex untado com margarina e polvilhado com açúcar e deixe esfriar, fora da geladeira, por algumas horas.
                Desenforme, corte e passe em açúcar cristal.


Geleia de frutas com gelatina 1

                Geleia de frutas com gelatina

                - 1/2 copo (tipo requeijão) de água, para hidratar a gelatina;
                - 4 colheres (das de sopa) de gelatina sem sabor em pó;
                - 2 xícaras (das de chá) de açúcar;
                - 200 ml de água;
                - 3 colheres (das de sopa, 25 g) de sucos em pó variados ou gelatinas com sabor;
                cobertura:
                - açúcar cristal.

                Numa panela coloque o açúcar e a água e leve para o fogo médio até que atinja a consistência de fio grosso ou bala mole.

Geleia de frutas com gelatina 2

               Se tiver dúvida no ponto da calda, coloque um copo com água fria ao lado da panela e pingue algumas gotas.
               Junte a calda e forme uma bolinha.
               Retire do copo e se a bolinha perder a forma sob pressão mínima, a calda está no ponto.
               Ou faça como eu, pegue uma porção da calda com uma colher, espere esfriar 1 oou 2 minutos e coloque-a entre os dedos polegar e indicador.
                Esfregue os dedos e separe-os.
                Se formar um fio grosso entre eles, está no ponto
                Quando a calda estiver chegando no ponto hidrate a gelatina em 1/2 copo de água em temperatura ambiente.
                Deixe por 3 minutos depois derreta a gelatina em banho-maria ou no microondas.
                Deve somente derreter, não ferver.
                Desligue o fogo da calda e quando a calda de açúcar parar de borbulhar já está na hora de acrescentar o suco em pó.
                Misture muito bem e junte a gelatina sem sabor hidratada e dissolvida.
                Unte um pirex ou uma forma retangular com óleo e polvilhe açúcar.
                Despeje a massa , retire a espuma da superfície e deixe esfriar.
                Leve para gelar por 30' e corte em quadradinhos.
                Passe em açúcar cristal.



                  "O cremor de tártaro (usado na primeira receita) é utilizado como controlador da cristalização do açúcar, isto quer dizer, ajuda a manter a superfície dos doces mais secos (sem melar). É muito utilizado em suspiros, bolos caramelados ou confeitados, maçã do amor, geleias, chocolates, cocadas, etc. Por ter leve ação fermentativa, também pode auxiliar na maciez de bolos, tortas, glacês, cremes, caldas doces, biscoitos, etc." Fonte aqui.

Para poder encontrar com facilidade as receitas desejadas acesse o Mapa do blog.
Para ver outras receitas de balas e doces de cantina acesse o Índice 3.





Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros

Sua opinião sobre o nosso espaço é muito importante.
Por isso sinta-se à vontade para registrá-la. Ou use esse espaço para tirar dúvidas ou deixar sugestões.
Se desejar incluir uma imagem de uma receita testada ou vídeo ou mesmo usar um emoticon, basta colocar a url da imagem ou vídeo no texto do comentário.
Para achar a url clique na imagem ou vídeo com o botão direito do mouse e depois clique em "Copiar endereço da imagem".
Imagens, vídeos ou comentários ofensivos não serão publicados. Discordar é saudável, ofender não.
Propagandas e links externos também não serão publicados.
Seja sempre muito bem-vindo(a).

Nenhum comentário: