29/10/2011

Marzipan


Arraste a setinha abaixo e use-a como marcador durante a leitura da receita ou das listas de índice.     

            Quando eu era criança, meu pai tinha prazer em comprar doces e lanches em formatos criativos para nós.
            Era pão tatuzinho, pastel e balas em formato de bichinhos e também morangos feitos com marzipan.
            Como eu amava aqueles morangos!!!!
            Eu estranhava um pouco o sabor, mas pergunta se sobrava algum?
            Até porque, éramos 4 crianças disputando os moranguinhos.
            Anos mais tarde (muuuuuuiiiiitos anos mais tarde), aprendi a fazer a massa de marzipan e a simplicidade e versatilidade da massa me conquistou.
            Fiz muito rostinho de boneca em marzipan. A dona do buffet que comprava meus rostinhos em marzipan, decorava as bandejas de doces mais simples com uma carreira de rostinhos modelados.
            Só agora eu soube que este doce é de origem árabe.
            Aprendi a fazer a receita tradicional, com amêndoas, mas gosto mais de fazer com castanha de caju, porque o aroma da castanha de caju é muito superior ao das amêndoas.
            E é possível modelar qualquer coisa com esta massa.
            Pesquisando na internet, descobri que é possível até cobrir bolos com esta massa, como se fosse pasta americana.
            É uma boa pedida para quem não tem muita habilidade para confeitar.
            Esta massa é muito maleável.

            Para ver outras receitas de docinhos, bombons e arte com chocolate acesse o Índice 3.


             Receita 1, tradicional:

             - 1 clara de ovo;
             - 250 g de amêndoas cruas peladas;
             - ± 500 g de açúcar de confeiteiro.

             Tire a pele das amêndoas. Para isso, deixe-as de molho, em água fervente e fora do fogo, por 2' a 3'.
             Bata, no liquidificador, pequenas porções de cada vez, até virar farinha.
             Misture a clara de ovo e acrescente o açúcar de confeiteiro até ficar uma massa maleável e em tom de pele.
            Se quiser, acrescente 1 colher, das de sobremesa, de essência de amêndoas.
            Separe em porções e tinja de acordo com os modelos escolhidos.

            Como eu já disse, prefiro usar farinha de castanha de caju. Acho muito mais cheirosa e saborosa. Use a mesma quantidade de castanha que usaria de amêndoas.
            E já testei fazer a receita com 250 g de farinha de oleaginosas, mas usando 2 claras, 2 colheres de essência e 1 kg de açúcar de confeiteiro e não senti diferença na textura. Fica ai uma dica para quem está com orçamento apertado, mas quer fazer bonito no natal.



              Falso marzipan 1:

              - 1 xícara (das de chá) de água;
              - 1 colher (das de sopa) de gordura vegetal hidrogenada;
              - 1 xícara (das de chá) de farinha de trigo;
              - 1 xícara (das de chá) de fondant;
              - 1 colher (das de sopa) de farinha de amêndoas;
              - ± 500 g de açúcar de confeiteiro.

              Leve a água e a gordura ao fogo e deixe levantar fervura.
              Acrescente a farinha de trigo e mexa até a massa soltar do fundo da panela.
              Passe para outro vasilhame e junte o fondant, a farinha de amêndoas e acrescente o açúcar de confeiteiro, até dar ponto.



               Falso marzipan 2:

               - 1/2 xícara (das de chá) de batatas cozidas e espremidas;
               - 2 colheres (das de chá) de margarina;
               - 1/2 xícara (das de chá) de farinha de amêndoas;
               - ± 6 1/2 xícara (das de chá) de açúcar de confeiteiro;
               - 1 colher (das de chá) de essência de baunilha;
               - 1 colher (das de chá) de essência de amêndoas;
               - chocolate em pó ou corante alimentício.

               Misture a massa de batatas, ainda morna, a margarina, a farinha de amêndoas e as essências e comece a acrescentar o açúcar, até dar ponto de modelar.
               Tinja e modele a gosto.




               Falso marzipan 3:

              -1 xícara (das de chá) de fondant esfarelado;
              - 2 xícaras (das de chá) de amêndoas torradas, peladas e trituradas;
              - 1 colher (das de café de essência de amêndoas;
              - 2 colheres (das de sopa) de leite condensado cru.

              Misture tudo com as mãos enluvadas.
              Modele e deixe secar em temperatura ambiente.
              Se fizer a massa de véspera, massageie bem antes de modelar.




               Depois que publiquei este post fiquei curiosa a respeito de bolos cobertos com massa de marzipan.
               Eu nunca havia pensado em cobrir bolos com esta massa, então resolvi pesquisar para encontrar uma receita bem tradicional, feita por alguém que tivesse prática em fazer esta massa.
               Descobri um blog ótimo, escrito por alguém que foi morar na Noruega, um pais com muita tradição de fazer e comer marzipan.
               Não resisti e trouxe as receitas dela para cá.
               O blog é o "Sabor Saudade" e a autora é a Claudia.
               Ainda estou conhecendo o blog, mas já amei.
               Vamos à receita e visite o post original.


        

                Marzipã
                Claudia, Sabor Saudade

                - 500 gramas de amêndoas sem pele;
                - 2 xícaras de açúcar de confeiteiro;
                - 1 clara pequena de ovo.

                Num processador bata as amêndoas até formar uma massa bem fina, o mais fina possível e então adicione o açúcar e deixe bater até formar uma massa grossa.
                Adicione a clara e bata até atingir a consistência de marzipã.
                Deve precisar bater por uns dois ou três minutos antes de ficar com a consistência de marzipã.

               A consistência de marzipã é uma coisa mais complexa que vai depender um pouco da sua experiência com a manipulação de marzipã.
               Mas deixe na geladeira e vá enrolando e re-enrolando o marzipã no açúcar de confeiteiro algumas vezes por dia até que vai chegar uma hora em que a massa vai estar totalmente 'massinha', fácil de abrir e fácil de 'brincar'.
               Será que preciso dizer mais? Depois de enrolar, e re-enrolar, cubra sempre com o filme plástico e leve à geladeira.




              Para os docinhos recheados
              Claudia, Sabor Saudade

              - 10 damascos secos picados;
              - 2 a 3 colheres (das de sopa) de mel;
              - 2 colheres (das de sopa) de marzipã.

              Num processador misture os damascos, o mel e o marzipã até formar uma pasta homogênea.
              Abra o marzipã numa superfície salpicada com um pouco de açúcar de confeiteiro, abra uma massa retangular com cerca de um centímetro de espessura, mais ou menos.
              Passe o recheio de damasco espalhando uma camada com a mesma espessura em metade da massa aberta apenas.
              Dobre a massa cobrindo a camada de damasco com a parte sem recheio formando uma camada superior de marzipã.
              Pressione bem para nivelar e aderir os dois lados da massa ao recheio, sem amassar muito para o recheio não sair para fora.
              Corte os quadradinhos cortando fatias de massa nos dois sentidos das massa com uma faca limpa, sobre uma superfície forrada com papel manteiga e salpicada de açúcar de confeiteiro e sirva em forminhas de papel.
              Limpe a faca cada vez que cortar uma linha de massa para deixar as laterais do doce limpas.
              Decore com gotas de chocolate amargo, com 70% de cacau.
              Guarde em recipiente fechado para evitar que endureça ou fique ressecado. Pode durar até duas semanas se mantido em recipiente fechado, sem exposição ao calor ou frio intenso.

Para ver outras receitas de docinhos, bombons e arte com chocolate acesse o Índice 3.

Receba nossas receitas em seu e-mail:


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros

Sua opinião sobre o nosso espaço é muito importante.
Por isso sinta-se à vontade para registrá-la. Ou use esse espaço para tirar dúvidas ou deixar sugestões.
Se desejar incluir uma imagem de uma receita testada ou vídeo ou mesmo usar um emoticon, basta colocar a url da imagem ou vídeo no texto do comentário.
Para achar a url clique na imagem ou vídeo com o botão direito do mouse e depois clique em "Copiar endereço da imagem".
Imagens, vídeos ou comentários ofensivos não serão publicados. Discordar é saudável, ofender não.
Propagandas e links externos também não serão publicados.
Seja sempre muito bem-vindo(a).

18 comentários:

  1. Muitos :v :v :v

    ResponderExcluir
  2. MAGNIFICO:y :II :g

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada!!!!!
      Seja sempre bem-vinda(o)!!!
      Bjs.

      Excluir
  3. Amei! Sou doadora com muito orgulho.:0

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagino que você esteja se referindo à doação de medula!
      Que maravilha!
      É uma benção!
      Seja sempre bem-vinda e parabéns.
      Beijos.

      Excluir
  4. Bom dia!

    Fazemos uma massa muito mais simples, rápida, que fica uma delícia. Minha família chama de marzipan.
    1 medida de leite em pó
    1 medida de açúcar
    1 medida de aveia em flocos finos
    1 medida de amêndoa moída fina (já fizemos com castanha de caju, nozes e castanha do Pará, e sempre ficou muito bom)
    água morna, o que baste.
    Misture tudo e, aos poucos, adicione a água, com cuidado.
    Vá amassando até conseguir a consistência de enrolar, sem grudar na mão.
    Se molhar demais, basta adicionar um pouco mais de cada ingrediente, na proporção de 1:1.

    Fica uma delícia, mas não tão branco quanto esses da foto. E muito mais fácil de fazer. Aqui em casa quem faz é minha filha de 9 anos.

    O sabor é bem parecido com o Marzipan da Kopenhagen ou importados da Alemanha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Luiz Gustavo.
      Amei receber a sua receita.
      Vou guardá-la e com certeza vou fazê-la e criar um post, dando os devidos créditos. Certamente mais para o final do ano, para criar alguns doces para o natal.
      Obrigada e parabéns pela filhota prendada. Começamos com essa idade, meu irmão e eu.
      Só faltou o nome dela.
      Beijos à família.

      Excluir
  5. Essa massa de marzipan, pode receber umidade? Tipo: um bolo bem molhadinho, dá para cobrir?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza!
      Quaisquer das 5 receitas (3 falsas e 2 verdadeiras) pode cobrir e até rechear um bolo bem úmido.
      Sucesso e, se quiser, poste uma foto de como ficou aqui.https://3.bp.blogspot.com/-K-Pz5Pac-XU/Wv5n2RWUC-I/AAAAAAABWj4/CdS9InSAbeATZUc18RVCVbZyl9F3-_y9gCLcBGAs/s36/ticon%2B23.png

      Excluir
  6. Oi, adorei seu post! Só fiquei com uma dúvida: vc usa a castanha de caju torrada ou crua, para substituir a farinha de amêndoas? Obrigada! Rosemary Neri

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rosemary.
      Eu uso a castanha de caju crua, mas se você tiver a castanha torrada pode tentar, só que a oleosidade da castanha será menor já que ao torrar se perde umidade e oleosidade. Perde-se perfume também. E provavelmente será preciso usar mais clara de ovo para dar liga.

      Então só use a castanha de caju torrada em caso de aproveitamento. E é muito legal fazer isso.

      Mas a resposta correta é usar castanha crua ou levemente torrada (muito levemente mesmo).
      Sucesso e seja sempre bem-vinda.

      Excluir
  7. Respostas
    1. Sempre às ordens.
      Obrigada pelo carinho em comentar e seja sempre bem-vinda.

      Excluir
  8. Muito bem explicado adorei,sou louca por marzipã me leva p a infância sou do Sul e lá se come muito marzipã,obrigada p explicações

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que delícia! Lembranças de infância feliz são as melhores!
      É o que mais prezo ao criar as postagens.
      Muito obrigada pelo teu carinho em comentar e seja sempre bem-vinda.

      Excluir