24/10/2018

Bolo de amora com aproveitamento do bagaço


Arraste a setinha abaixo e use-a como marcador durante a leitura da receita ou das listas de índice.     


Bolo de amora com aproveitamento 1

                Muitas vezes, quando faço sucos para preparar geleias, sugiro que se aproveite o bagaço das frutas para enriquecer bolos e biscoitos.
                A duas semanas publiquei a receita de marshmallow de amoras, resolvi preparar um bolo com bagaço e postar aqui para exemplificar e mostrar como a receita pode ficar maravilhosa.
                Qualquer receita de bolo pode ser enriquecida assim.
                Geralmente 1 xícara de bagaço/purê de frutas não altera a textura da massa e confere umidade.
                Ganhamos em sabor, saúde e economia.
                Este bolo, além de muito gostoso, ficou parecendo com bolo de chocolate, o que certamente vai surpreender a família.
                Para ver outras receitas de bolos, caldas, recheios e coberturas acesse o Índice 2.


Bolo de amora com aproveitamento 2


                Ingredientes:

                - 300 g de amoras ou uma bandejinha;
                - 3 xícaras (das de chá) de farinha de trigo;
                - 2 xícaras (das de chá) de açúcar;
                - 3/4 xícara (das de chá) de óleo de soja;
                - 1 pitada de sal;
                - 1 colher (das de sopa) de fermento em pó químico;
                - 4 ovos.

                Prepare o suco de amoras, batendo as frutas no liquidificador.
                Não acrescente água. As amoras têm muito suco e batem muito bem, sem que seja preciso acrescentar água.
                Coe usando uma peneirinha, use o suco puro para preparar refrescos ou geleia e separe o bagaço para enriquecer a massa de bolo.

Bolo de amora com aproveitamento 3

                Batendo muito bem as frutas, o bagaço ficará parecendo um purê.
                Peneire a farinha de trigo com o sal e o fermento.
                Reserve.

Bolo de amora com aproveitamento 4

                Coloque os ovos, o óleo e 1 1/2 xícara de açúcar no liquidificador e bata por cerca de 6 minutos, para emulsionar o óleo com o açúcar. Vai virar um creme.
                Com o liquidificador ligado, junte o açúcar restante e o bagaço de amoras, batendo até formar um creme homogêneo.
                Despeje este creme sobre a mistura de farinha, fermento e sal, misturando bem.

Bolo de amora com aproveitamento 5

                Coloque em forma untada e enfarinhada e leve para assar, em forno médio. Não precisa pré aquecer o forno.
                Quando o aroma de bolo invadir a cozinha, faça o teste do palito: enfie um palito no centro do bolo. Se sair limpo, o bolo está assado.
                 Pode desenformar quente.
                 Sirva com calda ou geleia de amoras.



                  Calda e geleia de amoras:

                  - 1 xícara (das de chá) de suco concentrado de amoras;
                  - 3/4 xícara (ou 1/2, das de chá) de açúcar.

Torta de amoras 15
       
              O processo de confecção da calda e da geleia é o mesmo. O que vai definir o resultado é o tempo no fogo.
              Esta quantidade de suco dá cerca de 150 ml de calda ou 80 g de geleia.
              Se quiser fazer uma quantidade maior de calda e/ou geleia calcule 1 medida de suco concentrado de amoras para 3/4 ou até 1/2 medida de açúcar. Ex: 1 litro de suco para 750 g ou 500 g de açúcar. Com mais açúcar a geleia chega no ponto mais rápido e fica ligeiramente mais doce e com um rendimento um tantinho maior.
              Misture o suco e o açúcar e leve ao fogo.
              Não é preciso ficar mexendo, mas deve-se vigiar porque a calda sobe e derrama muito. Então vigie para não haver desperdício.
              Quando a calda subir demais, abaixe o fogo e levante a panela do fogo até que a calda baixe.
              Faça isso sempre que necessário.
              Quando a calda parar de subir até e você perceber que ela já está mais grossa, desligue o fogo e pingue uma colher em um pratinho.
              Leve este pratinho ao congelador e espere que a calda esfrie totalmente.
              Retire o pratinho do congelador e vire-o.
              Se a calda escorrer muito rápido, ainda não chegou ao ponto da calda que desejamos, aquela que servimos com sorvete.
              Se a calda escorrer lentamente, como mostrado na penúltima imagem da foto acima, está no ponto de calda. Retire uma parte da panela e deixe a calda restante no fogo para fazer a geleia.
              Para ver o ponto da geleia, faça a mesma coisa: pingue um pouco de calda no pratinho, leve para gelar e vire o pratinho. Mas desta vez, ao virar o pratinho, a calda não deve escorrer, como mostra a última imagem. Este é o ponto de geleia.
              Se por acaso, tanto a calda, quanto a geleia passarem do ponto, basta acrescentar um pouco mais de suco ou água filtrada na panela e deixar ferver até voltar ao ponto desejado.
Para ver outras receitas de bolos, caldas, recheios e coberturas acesse o Índice 2.



Receba nossas receitas em seu e-mail:


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros

Sua opinião sobre o nosso espaço é muito importante.
Por isso sinta-se à vontade para registrá-la. Ou use esse espaço para tirar dúvidas ou deixar sugestões.
Se desejar incluir uma imagem de uma receita testada ou vídeo ou mesmo usar um emoticon, basta colocar a url da imagem ou vídeo no texto do comentário.
Para achar a url clique na imagem ou vídeo com o botão direito do mouse e depois clique em "Copiar endereço da imagem".
Imagens, vídeos ou comentários ofensivos não serão publicados. Discordar é saudável, ofender não.
Propagandas e links externos também não serão publicados.
Seja sempre muito bem-vindo(a).

Nenhum comentário: