27 de fev de 2013

Bolo pão de mel



Bolo pão de mel

                Desde que me entendo por gente, sempre tivemos pão de mel em casa.
                Especialmente na casa da minha avó materna.
                Mas eram aquelas bolachinhas industrializadas, nem por isso menos saborosas.
                Lembro que uma vez, minha tia Teka, que era quem costumava dividir as guloseimas entre os sobrinhos e filhos, disse que só ganharia pão de mel quem desse um sorriso.
                De pronto mostrei meus dentes (UI!), mas saiu um sorriso daqules... ... sabe DAQUELES?????? Do gato da Alice?!?!?!?!
                Tia Teka começou a rir e me disse que assim não valia, tinha que ser um sorriso de verdade.
                Mas fui a primeira a ganhar o pão de mel! Hê, hê, hê, hê, hê, hê, hê, hê, hê...

                Muitos anos mais tarde, lendo a programação de cursos de culinaria em uma lojinha perto da casa da minha mãe, vi o anuncio de uma aula de pão de mel.
                Fiz a aula e aqueles pães de mel, da Anka Popovick e meus (é claro), fazem o maior sucesso.
                Mas vi em um programa culinario, infelismente não me recordo qual, que a receita tradicional de pão de mel não leva ovos.
                É um bolo sem ovos.
                Eu não sosseguei até conseguir a receita.
                Ei-la aqui!


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


Rocambole de rúcula


Rocambole de rúcula

                Dia desses, minha mãe e dois de meus irmãos, e suas famílias, vieram passar o fim de semana comigo.
                E como sempre acontece, acabou sobrando um pouquinho disso, um pouquinho daquilo, já que acabamos variando muito o cardápio.
                Nessa brincadeira, sobrou meio maço de rúcula e de alface americana.
                Minha filha não come salada de folhas e eu só como alface e acelga cruas. No geral, gosto de folhas cozidas, mesmo que levemente e no vapor.
                Então resolvi juntar todas as sobras e fazer um rocambole de rúcula com sobras de arroz cozido.
                O sabor ficou ótimo, mas ficou um tantinho verde demais.
                Nada que não possa ser corrigido com uma cobertura sem rúcula.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


6 de fev de 2013

Leite, gordura e leite condensado de coco


Leite, gordura e leite condensado de coco

                Achei uma receita interessantíssima: leite condensado de coco!
                Como sou fã de leite de coco, em varias receitas, e de leite condensado, é claro que e não podia deixar de experimentá-la.
                A receita eu encontrei no blog Deli Art Cake Creations e já está entre as minhas favoritas. E a Dirlene já fez algumas receitas com o leite condensado de coco, inclusive um Brigadeiro sem leite (de vaca, naturalmente).
                E aproveitei para fazer uma pesquisa mais detalhada a respeito do leite condensado de coco e achei uma técnica para retirar a gordura do coco, no blog Deixa sair, o que muito me interessou porque o oleo/gordura de coco é ótimo para fazer pães macios.
                Aliás, traz um sabor de saudades. Na casa de minha avó materna sempre tinha uma latinha de gordura de coco.
                Pena que naquela época eu não estava tão ligada nas receitas dela. Uma lástima e um grande arrependimento.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


Pão integral com grãos de trigo germinados


Pão integral com grãos de trigo germinados

              Resolvi recomeçar a fazer pães integrais a principio para postar, já que não é muito popular aqui em casa. E recomecei a fazer em uma forma pequena.
              Mas, depois de experimentar o fermento natural em massas tradicionalmente feitas só com o fermento biológico fresco e descobrir que ele confere mais umidade ao pão, restaurei o status do pão com farinha integral aqui em casa.
              E pesquisando grãos integrais germinados, fiz este com trigo integral germinado.
              De quebra, descobri que a aveia, além de dar sabor, também confere maciez à massa.
              Acho que vou ter que continuar a fazer formas pequenas até conquistar os demais com o perfume dos pães integrais.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros