26 de out de 2016

Torta de pêssegos do filme "Refém da paixão"



Torta de pêssegos Refém 1

                Como eu já disse quando escrevi sobre a torta de pêssegos do seriado "Eu, a patroa e as crianças", esta torta de pêssegos do filme "Refém da paixão" foi até fácil de achar, mas tive que buscar em sites americanos reportagens sobre os bastidores da produção.
                Felizmente a cena onde é preparada a torta é uma parte importante do livro que deu origem ao filme, "Labor Day" de Joyce Maynard. Inclusive a receita da torta preparada no filme é da família da Joyce Maynard. A Susan Spungen, que é quem coordena a cena de preparação da torta, apenas adaptou algumas quantidades que não estavam especificadas no livro.
                E o que mais chamou a minha atenção foi o uso da nossa tão conhecida tapioca flocada. Sei que muitos dos nossos produtos são exportados e tem uma grande aceitação lá fora, mas confesso que foi divertido ouvir a palavra "tapioca" com sotaque americano, em um filme ambientado no extremo norte dos EUA.
                E não há como substituir a tapioca sem alterar o resultado do recheio.
                A receita original do filme eu achei aqui e aqui.

Torta de pêssegos Refém 2
                Para não haver dúvidas quanto a que tapioca a autora se refere, pesquisei a marca indicada pela autora e é mesmo a nossa tapioca flocada, usada para fazer cuscuz e outras delícias. Eu usei uma tapioca artesanal, feita pela mãe de uma amiga. Ela é mais úmida do que a industrializada e os flocos desaparecem no recheio. A industrializada absorve muito bem o suco liberado pelos pêssegos, mas permanece flocada, quase como o sagu.
                Mantive também o nome da gordura usado na massa e algumas medidas originais, para referência e pesquisa.
                Mas alterei a gordura, primeiro porque assim como a Susan Spungen, (veja entrevista aqui), também sou fã da manteiga e esta gordura Crisco não é encontrado por aqui. Se quiser usar uma gordura mais leve no lugar da gordura Crisco gordura de coco, mantendo a manteiga na quantidade da receita original.
                Nada que altere a receita, afinal, culinária é basicamente química. Não há muito para onde fugir quando a questão é obter algumas misturas. A criatividade fica por conta do sabor e não da base culinária.

Torta de pêssegos Refém 3
                Ingredientes para uma torta de 20 cm de diâmetro:

                Massa:
                - 3 xícaras (das de chá) de farinha de trigo;
                - 3/4 colher (das de chá) de sal;
                - 1/2 xícara (das de chá) de óleo (no filme é possível ver que o óleo é sólido e branco como a gordura de coco) Crisco;
                - 1 stick (uma barra de 113 g) mais 1 colher (das de sopa) de sopa de manteiga gelada, cortada em pedaços;
                - 1/3 a 1/2 xícara (das de chá) de água gelada;
                Recheio:
                - 3 libras (1,360 g) de pêssegos frescos;
                - 3/4 de copo (tipo requeijão) de açúcar;
                - 2 colheres (das de sopa) de suco de limão fresco;
                - 3/4 colher (das de chá) de canela em pó;
                - 2 colheres de sopa Tapioca Minuto para forrar a torta (mais 2 colheres de sopa adicional para misturar aos pêssegos);
                - 1 ovo batido para pincelar a torta;
                - 1 colher (das de sopa) de açúcar cristal para polvilhar.

                Bom, como falei antes, culinária é basicamente química: para se conseguir uma massa ou um resultado, em geral, não há como fugir dos ingredientes básicos e nem das quantidades.
                Então, como prefiro usar manteiga em minhas massas e não temos este óleo Crisco em nossos mercados, usei 200 g de manteiga. Poderia usar até 300 g, se quisesse uma massa mais amanteigada. Fica a critério.
                 Mas comece a preparar a torta pelo recheio para que a tapioca, principalmente se você só tiver a industrializada, possa absorver o suco das frutas e encorpar o caldo. Pêssegos são muito suculentos.
                 Lave os pêssegos apenas na hora de prepará-los, para que não apodreçam na fruteira ou geladeira.
                 Descasque e corte os pêssegos em fatias ou pique em cubinhos.
Torta de pêssegos Refém 4
                Junte o açúcar, o suco de limão e a canela.
                Acrescente as duas colheres de tapioca, misturando bem. No filme eles acrescentam um pouco mais, pelo menos o dobro, mas como não temos ideia do tamanho da torta preparada no filme, coloque as 2 colheres apenas.
                Deixe o recheio descansar enquanto prepara a massa, mexendo de vez em quando, para misturar bem a tapioca.
                Coloque a farinha e o sal em uma bacia e junte a manteiga cortada em cubinhos.
                Amasse com a ponta dos dedos ou com auxílio de duas facas ou garfos. Quanto menos se mexer na manteiga, melhor. A manteiga não deve derreter totalmente e é bom deixar alguns pedacinhos de manteiga sem dissolver. A massa fica mais crocante.
Torta de pêssegos Refém 5
               Faça um farofão, com grumos grandes.
               A receita original não pede açúcar na massa, mas confesso que sou uma formiguinha, então coloquei 2 colheres ( das de sopa) de açúcar na massa. Não coloque mais do que isso porque o açúcar em excesso deixa a massa muito dura.
               Comece a acrescentar água gelada, às colheradas, só até conseguir formar um bloco de massa. Se preferir uma massa mais quebradiça, como crumble, substitua a água por 2 gemas.
               Modele um bloco e divida em duas porções, uma maior do que a outra.
               Coloque a porção maior sobre papel manteiga ou sobre um plástico e abra usando um rolo. Se a massa começar a grudar no rolo, polvilhe farinha levemente.
                Vire a forma sobre a massa e depois torne a virar todo o conjunto, cobrindo a forma com a massa.
                Forre o fundo da forma com a massa, ajeitando as laterais e o fundo.
                Espalhe uma camada fina de tapioca no fundo da forma.
                Abra a massa restante em um tamanho que cubra o recheio e reserve.
Torta de pêssegos Refém 6
               Coloque o recheio sobre esta caminha de tapioca, juntando-o no centro e fazendo uma montanha de recheio no centro. Minha forma tem 22 cm, por isso o recheio não ficou tão alto quanto as clássicas tortas americanas. Mas até que lembrou as famosas tortas de maçã da Vovó Donalda.
               Ajuste as bordas, juntando a massa do fundo da torta com a massa do topo, e corte as rebarbas.
               Pincele o ovo batido e polvilhe açúcar.
               Faça alguns furos no topo da torta com um canudinho ou mesmo com um garfo e leve para assar, em forno alto, por cerca de 45 minutos ou até dourar bem. Quando dourar levemente cubra a torta com papel alumínio para que a massa não doure demais enquanto a parte interna assa. Se não cobrir com o alumínio, a parte externa vai dourar muito e a parte interna da massa vai ficar crua.
               Deixe para cortar a torta já fria para que a tapioca firme ao esfriar. A menos que você não se importe que o recheio escorra levemente ao se cortar a fatia.
Para ver outras receitas de tortas com massa podre acesse o Índice 1.



Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


2 comentários:

  1. Muito legal, fiquei bastante curiosa sobre esta receita ao ver o filme!Parabéns pela pesquisa e capricho!
    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rose. A cena realmente encanta, né?
      Muito obrigada pelo carinho em comentar.
      Seja sempre bem-vinda.
      Beijos.

      Excluir

Sua opinião sobre o nosso espaço é muito importante.
Por isso sinta-se à vontade para registrá-la. Ou use esse espaço para tirar dúvidas ou deixar sugestões.
Seja sempre bem-vindo(a).