30/01/2019

Fricassé de carne de jaca


Arraste a setinha abaixo e use-a como marcador durante a leitura da receita ou das listas de índice.     


Fricassé de carne de jaca 1

                Mais uma receitinha gostosa feita com carne de jaca verde cozida e desfiada.
                E nada vegana.
                Mas quem é vegano pode aproveitar a sugestão e fazer as substituições necessárias.
                A muçarela por tofu, o creme de leite por leite de oleaginosas e o requeijão por creme preparados com castanha de caju, por exemplo.
                O importante é aproveitar um alimento diferente, gostoso e muito nutritivo.


23/01/2019

Jaca gratinada ou falso bacalhau


Arraste a setinha abaixo e use-a como marcador durante a leitura da receita ou das listas de índice.     


Jaca gratinada ou falso bacalhau 1

                Aproveitando a grande quantidade de carne de jaca aqui em casa, resolvi preparar um prato que é campeão absoluto de audiência: bacalhau gratinado, no caso, falso bacalhau gratinado.
                É claro que o campeão é o bacalhau verdadeiro, mas já que... a ideia é variar o cardápio criativamente.
                Ficou muito melhor do que eu esperava.
                E até 13 de fevereiro postarei mais algumas receitas com a carne de jaca.
                Vale experimentar algo novo e muito nutritivo.
                Se você não tem este hábito, pode se surpreender1


16/01/2019

Carne de jaca verde cozida ou assada


Arraste a setinha abaixo e use-a como marcador durante a leitura da receita ou das listas de índice.     


Carne de jaca verde 1

                Há tempos fiz uma coxinha com carne de jaca desfiada e também pastel de forno, embora não tenha publicado este último.
                Esta semana minha filha passou por uma jaqueira e lembrou que eu estava querendo preparar um passo a passo para publicar mostrando como cozinhar a jaca verde. Então ela pediu licença aos responsáveis pela jaqueira e me trouxe 5 pequenininhas, com cerca de 17 a 20 cm, e mais duas com cerca de 35 cm cada.
               Resolvi cozinhar, assar e congelar para preparar vários pratos.
               Desde criança a jaca madura, tanto a jaca mole, quanta a jaca dura, sempre fizeram parte do nosso cardápio. Minha avó materna cozinhava até os caroços, que ela servia apenas cozidos em água e sal ou em compotas com calda de açúcar.
               Depois eu passei a acrescentar os caroços cozidos em pratos salgados como saladas e picadinhos de carne.

               Hoje já comum encontrar carne de jaca verde desfiada em grandes mercados, principalmente nos grandes centros.
               Muitas pessoas, a grande maioria, prefere usar a jaca dura verde para cozinhar, mas eu acho que é uma questão de gosto usar a mole também, desde que esteja verde. A jaca mole não tem o talo central.
              Aqui eu cozinhei jacas duras, todas vindas da mesma árvore.
              Para quem gosta o talo central também serve para fazer picles.
              Se tiver um pé de jaca mole, sempre escolha as menores para cozinhar, embora já tenha visto alguns pratos muito saborosos com a jaca de vez, aquela que ainda não está totalmente madura. A refeição fica agridoce.
               E para quem não tem uma jaqueira e quer fazer todo processo, uma internauta, Talita Silva Xavier, criou um mapa colaborativo no Google Maps com a localização de várias jaqueiras plantadas em locais públicos, para quem quiser colher e preparar uma bela jaca verde. E este mapa é colaborativo porque qualquer um pode acrescentar a localização de uma outra jaqueira. O mapa pode ser encontrado aqui. Fica a dica.
                 A propósito: "Os benefícios da jaca são justificados pela presença de diversas vitaminas, como A, de complexo B, C, E, K, e inúmeros minerais de função representativa para o corpo, como o Cálcio, Cobre, Ferro, Manganês, Magnésio, Fósforo, Iodo, e muito mais." Fonte aqui.


09/01/2019

Bolo de fubá com goiabada


Arraste a setinha abaixo e use-a como marcador durante a leitura da receita ou das listas de índice.     


Bolo de fubá com goiabada 1

                Minha filha caçula não é muito chegada em bolos, mas quando sente vontade de comer um é esta receita que ela me pede.
                Geralmente corto as fatias de goiabada mais grossas e elas tendem a mergulhar na massa.
                Desta vez cortei as fatias bem fininhas e também ficou muito bom, só que esqueci de retirar o bolo do forno na hora em que o desliguei e as bordas queimaram um pouquinho, sem comprometer o resultado.
                 Graças a Deus!


02/01/2019

Biscoito voador ou de vento - polvilho


Arraste a setinha abaixo e use-a como marcador durante a leitura da receita ou das listas de índice.     


Biscoito voador ou de vento 1

                Esse é aquele biscoito crocante muito popular nas praias cariocas e nas ruas mais movimentadas.
                Sei que também é muito apreciado em muitas outras cidades por ser leve, crocante e desmanchar na boca.
                Muito fácil de fazer, são poucos os ingredientes e mesmo quem não tem intimidade com manga de confeitar, vai se sair muito bem na fabricação.
                Só é preciso um forno bem quente e de preferência elétrico.
                Mas eu fiz no forno a gás mesmo e deu um bom resultado.
                Neste caso é preciso ter paciência para esperar os biscoitos dourarem e colocar a grelha do forno na parte mais alta.
                Como eu sou uma "acumuladora de receitas" disponibilizo aqui 3 delas, começando pela minha preferida.