31 de out de 2012

Quindão na cuscuzeira


Quindão na cuscuzeira

   
               Doces conventuais (que paradoxo!!!!!!) são uma perdição!!!!!!!!!!!!!
               Doces conventuais são aqueles doces que surgiram da necessidade de se criarem receitas que aproveitassem a enorme quantidade de gemas que superabundavam nos conventos, já que as claras eram usadas para engomar os pesados hábitos.
               Imagine quantas claras eram necessárias para cada hábito.
               Felizmente, para os(as) formiguinhas de plantão, as freiras eram muito criativas.
               Esta é mais uma receita feita tradicionalmente em fornos que eu quis fazer na chama do fogão.
               Amei o resultado!!!!!
               Preparar quindins e pudins em escorredor de macarrão é tão fácil que o perigo é fazer muitas vezes...
               Resista, se puder...


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


Bolo mesclado de amoras



Bolo mesclado de amoras

               Já contei aqui a respeito do bolo de suco de uva que meu pai costumava fazer para nós quando éramos crianças e do bolo de jabuticaba que fiz a partir daquela receita.
               Tenho um pé de jabuticaba e um de amoras no quintal, mas os passarinhos já descobriram o prazer de comer as jabuticabas "de vez", quando elas ainda não estão totalmente maduras. Ai, quando vou colhê-las, elas já estão pela metade.
               Eu não me importo, não. Só quando quero fazer uma geleia.
               Mas com as amoras é diferente. O próprio formato e tamanho das folhas protege parte das amoras do olhar dos pássaros.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


24 de out de 2012

Lingua de gato



Lingua de gato

              Este é um biscoitinho delicado e muito gostoso.
              Perfeito para acompanhar um chá, o cafezinho ou chocolate quente de qualquer hora.
              A primeira receita é modelada com auxilio de uma manga de confeitar e bico perlê.
              A segunda pode ser modelada à mão.
              E ambas são maravilhosas.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


Rissoles de queijo e presunto



Rissoles de queijo e presunto 1

               Mais uma variação dos salgadinhos para o fim de semana: rissoles de queijo e presunto.
               Varie o recheio colocando outros queijos e frios.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


17 de out de 2012

Pastelão de massa folhada


Pastelão de massa folhada

               Mais uma vez, no fim de semana, fiz um almoço/lanche.
               E estou amando a novidade!
               Desta vez fiz pastelão com massa folhada e fiz a massa prática que aprendi recentemente.
               Esta massa não fica tão folhada, quanto a minha receita preferida, mas é bem menos amanteigada, apesar de levar mais manteiga do que a minha receita preferida.
               Creio que a forma como a manteiga foi incorporada à massa é que fez toda a diferença.
               Nesta receita, toda a porção de manteiga é colocada na massa de uma vez, antes de se começar a fazer as dobras, o que faz com que ela seja mais absorvida, e na minha favorita, uma parte muito pequena de manteiga é colocada na primeira massa e o restante é dividido em 5 porções, que são espalhadas cada vez que a massa é reaberta.
               Este pastelão ficou muito leve.
               Para finalizar, polvilhei gergelim descascado.
               Eu já havia decidido fazer os dois tipos de massa folhada, este que aprendi recentemente, para fazer pastelões e pastel de nata,  e a minha receita preferida, para fazer mil folhas e vol-au-vent, já que o visual final da minha receita preferida é melhor.
               O pastelão ficou perfeito!!!
               Folhou na medida certa, mesmo que as "folhas" não apareçam tanto nas bordas.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


Pudim de coco na cuscuzeira


Pudim de coco na cuscuzeira

               Esta é mais uma receita feita tradicionalmente em fornos que eu quis fazer na chama do fogão.
               Amei o resultado!!!!!
               Além de mais rápido, é possível ver, com mais facilidade, se já está pronto. É só levantar o papel alumínio que cobre a forma.
               Preparar quindins e pudins em escorredor de macarrão é tão fácil que o perigo é fazer muitas vezes...
               Resista, se puder...


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


Rissoles de camarão



Rissoles de camarão 1

                Esta é uma massa de salgadinhos bem especial.
                O leite de coco dá uma textura e um sabor incrível.



Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


10 de out de 2012

Pudim com furinhos e sem furinhos, de chocolate e doce de leite

Pudim com furinhos e sem furinhos

               Na verdade, quando preparei as receitas para esta postagem, eu estava mais interessada em saber quanto tempo eu levaria para assar um pudim em forma tradicional no vapor.
               Já fiz pudins individuais, em copos de vidro, usando um escorredor de macarrão e já testei a panela de pressão, mas a forma tradicional com furo no meio eu nunca havia feito.
              Como eu queria refazer uma receita de pudim de doce de leite em copos individuais, resolvi fazer um pudim quase flan de chocolate sem leite condensado, só com claras e com pouco açúcar, para contrabalançar.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


Empada de leite condensado


Empada de leite condensado

               Eu já havia feito empadinha de leite condensado com massa folhada e com massa de empada e coco no recheio.
               As duas formas ficaram maravilhosas!
               A que usei massa folhada permitiu que o leite condensado ficasse mais caramelado por causa do tempo de forno, a de hoje a massa ficaria muito queimada se eu quisesse que o recheio chegasse à cor de doce de leite.
               Mas mesmo não ficando no tom de doce de leite, o resultado é perfeito e a massa rendeu 12 empadinhas no 2.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


Biscoito de chocolate de d. Edna


Biscoito de chocolate


               Minha mãe aprendeu a fazer estes biscoitos com uma colega de trabalho, mas só fazia a versão de chocolate. Todos somos fãs de chocolate!!!!
               Somos tão fãs de chocolate que acho que ela nunca cogitou em fazer a outra versão.
               Curiosamente, no caderno de receitas dela, só tem a receita sem chocolate.
               Acho que inconscientemente, transformamos toda receita de baunilha para chocolate automaticamente!!!!!!
               Faça as duas e escolha a melhor... se puder!!!!!!


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


3 de out de 2012

Pão estrela


Pão estrela

               Quando vi esta receita no blog Já pode casar, fiquei encantada.
               Afinal, amo arte culinária e mais ainda fazer pães.
               Fiquei meio em dúvida se acertaria fazer, mas tenho o prazer em dizer que foi uma das receitas mais fáceis e tranquilas de fazer.
                Segundo a Alessandra, do Já pode casar, este pão é tradicional da Servia.
                Vale a pena fazer.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


Rocambole de arroz com recheio de frango


Rocambole de frango

               Nos fins de semana gosto de preparar lanches mais reforçados no lugar de preparar vários pratos.
               Gosto de preparar empadões, pastelões e rocamboles que possam ser consumidos frios ou quentes e que possam ser consumidos a qualquer hora, dependendo da disposição de cada um.
               E este fim de semana não foi diferente: fiz um rocambole.
               Minha ideia era a de fazer um rocambole suflê, mas por obra do acaso ou da providencia, errei ao fazer a lista de compras e acabei tendo que fazer um reaproveitamento de arroz cozido.
               Nada contra reaproveitamento de arroz, mas minha filha DETESTA.
               Tive que fazer sem que ela visse o que eu estava colocando no liquidificador.
               O resultado ficou tão surpreendente que minha filhota quase acabou com o rocambole sozinha, rsrsrs.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


Rocambole especial de coco


Rocambole especial de coco
      
              Este rocambole é muito prático já que o recheio é colocado antes da massa e assado junto.
              A única dificuldade é espalhar o recheio, já que os flocos de coco aderem à massa, mas é simples de resolver, basta colocar a massa em uma manga de confeitar e aplicar sobre o recheio.
              Depois alise com uma colher.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros