30 de jan de 2013

Pizza da Beatriz


Pizza de atum

                Esta é mais uma das receitas trocadas por minha mãe com suas colegas de trabalho.
                Infelizmente só colocamos o primeiro nome desta colega no caderno de receitas e minha mãe perdeu o contato há anos.
                Mas a pizza é maravilhosa, muito prática e substitui uma refeição.
                São poucos ingredientes e geralmente temos no armário para uma emergência, um lanche rápido de fim de noite ou de improviso.
                Na verdade é daquelas pizzas mais grossas, quase um bolo, mas a combinação de farinha com maisena e azeite deixa uma textura muito parecida com a de pizza mesmo.
                De qualquer forma é uma receita que vale muito ter!


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


Empadinhas de amêndoas com cerveja


Empadinhas de amêndoas

                Esta receita eu achei em um complemento culinário de uma revista.
                Tínhamos o hábito de guardar todas as revistas, complementos e receitas de jornais, embalagens dos mais variados produtos e de onde mais surgissem receitas, sempre na esperança de um dia experimentá-las.
                 É, este dia chegou!!!
                 Esta receita é simples, muito interessante e leva cerveja no recheio.
                 Faz muito tempo que tenho evitado bebidas alcoólicas na culinária, mas como é a primeira vez que faço a receita, quis fazer seguindo à risca para depois fazer as alterações necessárias.
                 Sem dúvida a cerveja deu um toque muito especial, mas pode ser substituída por vinho branco ou por creme de leite fresco.
                 O importante é ousar e transformar o que não funciona!


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


24 de jan de 2013

Fermento natural, massa biga e massa poolish


Fermento natural

                Conheci o fermento natural em uma aula dada por Benjamim Abraão, na tv.
                Nunca tinha ouvido falar deste tipo de fermento e resolvi experimentar.
                É muito simples de fazer e exige potes muito bem higienizados, é claro, para não contaminar a cultura.
                Passei alguns anos sem fazer tal fermento e quando tentei, não deu muito certo, não.
                Li que algumas pessoas tem este fermento há 17, 20, 30 e até 150 anos.
                Fermento vivo, que acaba passando de mãe/pai para os filhos.
                Então resolvi testar algumas receitas, não só para saber onde eu havia errado, como também sentir as diferentes texturas e escolher uma receita que fosse do tamanho da minha cozinha.
                Afinal, tenho apenas uma cozinha doméstica e um fermento que a cada semana dobra de tamanho, não é o ideal para mim.
                Além disso, muitas receitas dizem para pesarmos o fermento obtido e usarmos certo peso para uma receita de pão.
                Ainda não tenho uma balança e nem espaço para tal, então preciso de uma receita que seja fácil de porcionar.
                E tem a questão do sabor, qual fermento será o mais saboroso?
                Nestas minhas pesquisas acabei até descobrindo como desidratar o fermento natural, no blog Come-se, da Neide Rigo, o que é uma mão na roda, principalmente para pessoas como eu, que vivem em cidades muito úmidas e sujeitas à mofo e que não fazem tanto pao assim.
                Aqui está o resultado dos meus testes.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


23 de jan de 2013

Pão integral com aveia e ervas finas

Pão integral com aveia e ervas finas

                Mais um pão delicioso com farinha integral e aveia.
                Durante muito tempo evitei fazer pães com farinha integral porque o resultado dificilmente me agradava.
                Mas, quando misturei um pouco de fermento natural caseiro à primeira massa e vi o pão realmente crescer e ganhar em sabor, passei a fazer mais vezes.
                Inclusive passei a fazer o fermento natural caseiro com a farinha integral e as frutas colhidas em meu pequeno pomar.
                Amei o resultado!



Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


Pão sirio com fermento natural


Pão sirio com fermento natural
          
            Acho pães sirios muito práticos para se preparar uma bela refeição.
            Por formarem uma bolsinha, fica fácil preparar um lanche para ser consumido em qualquer lugar.
            A partir do momento em que aprendi a usar, com mais segurança, o fermento natural resolvi testar algumas receitas que faço de vez em quando, usando este fermento.
            E quando conheci o grupo Pão -panificações caseiras e ..., da Joana, conheci a receita de pão sirio cm farinha integral.
            Curiosidade aguçada, tive que experimentar.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


Quibes fritos, cru e de bandeja


Quibes fritos, cru e de bandeja


            Quibe é um prato muito saudável, mesmo que seja frito.
            Para mim é muito prático, já que podemos congelar e fritar a qualquer hora.
            E se for assado, de bandeja, ou mesmo cru, se torna uma refeição completa.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


Maionese de ovo cozido



Maionese de ovo cozido

               Muitas pessoas têm receio de fazer maionese caseira por causa das gemas cruas.
               Hoje em dia já é possível encontrar gemas e claras pasteurizadas em embalagens tetrapack, as conhecidas "longa vida", mas nem todo mundo tem acesso a elas.
               Confesso que sou meio desconfiada com este tipo de produtos, creio que sempre colocam conservantes que acabam comprometendo o sabor.
               Por isso, prefiro fazer minha maionese com as gemas cruas mesmo, até porque geralmente só uso a maionese para fazer empadões e o calor do forno acaba com qualquer perigo.
               Mas resolvi fazer a receita de maionese de ovo cozido porque gosto de salpicão também com maionese caseira.
               E o resultado está aqui.



Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


16 de jan de 2013

Empada de queijo


Empada de queijo 1

              Queijos são uma paixão aqui em casa.
              De todos os tipos, brancos, amarelos, mais firmes, mais cremosos, mais curados, menos curados.
              Enfim, vale tudo! Até misturar 4, 5, 6 ou mais tipos em qualquer receita.
              Nas empadinhas ficamos com as misturas mais frescas e suaves, acrescentando, às vezes, um pedacinho de provolone, que dá um toque especialíssimo em qualquer recheio de queijo branco.
              Hoje fiz um recheio que é uma mistura de queijo mussarela ralado, coalhada seca e requeijão cremosos, daquele mais firme.
              Mas seguem outras receitas tão espetaculares quanto!


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


Suflê de batatas



Suflê de batatas

                Suflê é algo muito simples de preparar.
                O problema é que, assim que sai do forno, ele já começa a murchar.
                Mas, qualquer que seja a versão, é uma delicia e a meu ver, dispensa acompanhamentos, servindo, inclusive, como prato único nos fins de semana.
                Eu, que nunca dispensei um arroz branco fresquinho e fumegante, diante de suflê não peço mais nada.
                Talvez uma saladinha caprese ou colorida.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


9 de jan de 2013

Pão integral com fermento natural


Pão integral com fermento natural
        
               Pães integrais caseiros costumam ficar muito pesados e duros, principalmente quando não temos o hábito de fazê-los.
                Com certeza é a prática que leva à perfeição e como as farinhas e farelos integrais são mais pesados, fica mais fácil errar a mão.
                Por isso, aproveitei que estou testando algumas receitas de fermento natural e resolvi fazer um pão integral com os dois fermentos: o biológico fresco e o natural.
                Para fazer o fermento resolvi usar a receita do saudoso Benjamim Abraão. Há anos fiz a receita de pao italiano dele e foi um sucesso.


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


Bolo de bananas com leite condensado


Bolo de bananas com leite condensado

                Estes dias resolvi fazer algumas receitas que venho protelando há tempos, inclusive este bolo, que é de autoria de Daniela Barreira e que vi em um programa de tv.
                Da autora só sei que tem um restaurante em Fortaleza e que é uma excelente cozinheira.
                Este bolo é muito criativo e por um momento achei que os ingredientes da massa eram poucos para o recheio e que, por não levar líquidos, a massa ficaria muito grossa.
                Mas, depois de bater a massa vi que o fermento deixou a massa leve e fácil de espalhar.
                Aqui está a prova!


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


2 de jan de 2013

Pão de forma super-prático


Pão de forma super-prático

                Aqui estão duas receitas de pão de forma muito práticas porque parte da receita é batida no liquidificador, o que as tornam uma boa pedida para quem quer fazer pães em casa sem ter muito trabalho.
                Há cerca de 9 anos passei um feriado na casa de veraneio de uma das minhas irmãs e, aproveitando o tempo, fomos visitar uma cidadezinha distante algusn quilômetros.
                Formávamos um grupo de 8 alegres e barulhentas pessoas, todos apreciadores de uma comida bem feita, mesmo que muito simples.
                Na hora do almoço demos preferência a um restaurante de comida feita em fogão a lenha e nos foi servido um pãzinho que parecia ter saido naquele minuto do forno, a lenha é claro.
                Fizemos tanta festa com o pão que, além de uma porção extra do pão, recebemos a receita de presente, tamanha a satisfação do cozinheiro com a nossa aprovação, com a ressalva de não divulgarmos tal fato.
                Por isso não digo nem o nome do restaurante, nem da cidade onde estávamos.
                Recentemente, ao rever algumas receitas, percebi que minhas filhas faziam um pão muito semelhante. A única diferença é a quantidade de leite do pão do restaurante par o pão das minhas filhas.
               De qualquer forma, ao fazer o pão do restaurante em casa, diminui a quantidade de leite pela metade, já que asso em forno doméstico e achei mesmo a quantidade de leite exagerada.
               Enfim, vou passar as quantidades que me foram passadas e deixo a critério de todos experimentarem com mais ou menos leite.
               De um jeito ou de outro, o pão é bom demais!!!!!!


Pão de forma super-prático


                Receita 1, Marselle e Marine:

                - 30 g de fermento biológico fresco ou 10g de fermento biológico seco (1 sachê);
                - 1 colher (das de sopa) de açúcar;
                - 1 ovo;
                - 50 ml de óleo;
                - 1 1/2 xícaras (das de chá) de leite;
                - 3 1/2 xícaras (das de chá) de farinha de trigo;
                - 1 colher (das de sobremesa) de sal;
                - opcional: 1 colher (das de chá) de pasta de alho caseira.

                Bata, no liquidificador, o fermento, o açúcar, o ovo, o óleo e o leite, por 3'.

Pão de forma super-prático
             
                Em uma bacia, misture a farinha com o alho e o sal.
                Na receita original delas não tinha alho, mas como passávamos a pasta de alho (Esta segunda pasta é diferente da que vai na massa. A da massa é só alho batido com sal.) para tostar o pão pronto, acabamos incorporando o alho na receita também.
                Despeje a mistura do liquidificador e amasse a massa, sem espremer entre os dedos, até obter uma massa lisa e que solte das mãos, 10' a 15'.
                Ligue o forno no mínimo enquanto modela o pão.
                Abra, não muito fina, em formato retangular, enrole como rocambole e coloque em uma forma de bolo inglês com 20 x 9 cm, untada e enfarinhada.
                Desligue o forno e coloque o pão para crescer até chegar à borda da forma.
                Religue o forno e asse o pão até que ele doure, ± 30'.
                Retire do forno e já retire da forma, para que a umidade ainda presente no pão não umedeça demais e amoleça o pão.


Pão de forma de liquidificador
               

                Pão de forma do simpático e prestativo anônimo:

                - 1 kg de farinha de trigo;
                - 1 l de leite (eu uso apenas meio litro);
                - 4 ovos;
                - 2 colheres (das de sopa) de açúcar;
                - 1 copo (200 ml) de óleo;
                - 1 colher (das de sobremesa) de sal;
                - 60 g de fermento biológico fresco.

                O simpático e prestativo anônimo nos disse para colocar todos os ingredientes no liquidificador e bater por 6 a 8 minutos.
                Mas, considerando que nossos liquidificadores domésticos não tem a mesma potência de um liquidificador industrial, prefiro bater apenas os 6 últimos ingredientes ou, no máximo, acrescentar apenas parte da farinha e deixar para acrescentar a farinha restante em uma tigela.


Pão de forma de liquidificador

                Como esta massa é mais cremosa, já que a quantidade de líquido é maior, ela vai direto do liquidificador para as formas, 3 formas de bolo inglês de 28 x 11 cm (medidas internas), untadas e enfarinhadas.
                Eu passei a massa para uma bacia para mostrar que ela fica parecida com massa de bolo.
                Deixe a massa crescer como na primeira receita, em forno aquecido e desligado, e asse até dourar.
                Sirva com a pasta/maionese de alho.

                Observação: Decidi diminuir a quantidade de leite porque acho que um pão com tanto líquido na massa precisa de um forno à lenha, como é o do restaurante onde conseguimos esta receita, ou de um forno elétrico que tenha resistência nos 4 lados. Assim o calor será por igual em todo forno e será forte o bastante e o pão assará melhor.
                Fornos à gás, com o queimador apenas na parte inferior, na minha experiência, pedem massas com menos líquido em proporção à farinha de trigo.
     Para ver outras receitas de pães acesse o Índice 7.
     


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


Brioches



Brioches 


             Um dos meus pães preferidos.
             Além de ser uma massa deliciosa, o formato deste pãozinho é um charme só.
             Puro, com manteiga ou com geleia é uma delicia!!!!


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros


Palmiers


Palmiers


              Esta é outra receita que faz muito sucesso. Durante alguns meses fiz muitos tipos de pães e biscoitos que minha mãe levava para vender no escritório em que ela trabalhava e os palmiers e pães de mel eram os líderes absolutos de vendas.
              Eu fazia a massa folhada em casa e gostava de abri-la bem fininha, o que resultava em um palmier que realmente desmanchava na boca. E eu tinha o cuidado de embalá-los em bandejinhas de isopor e filme plástico, o que garantia a qualidade do produto.
              Fazia varias bandejinhas por dia.
              Se você quer ter uma renda extra, é uma boa pedida!
              Se você só curte fazer uma boa culinária e encantar familiares e amigos é uma ótima pedida!
              E se você curte fazer presentes diferentes, é uma excelente pedida!


Print Friendly and PDF





Doe amor, doe VIDA! Doe medula óssea!
Clique na imagem abaixo e descubra onde:

Hemocentros